Edição 323Dezembro 2021
Sexta, 21 De Janeiro De 2022
Editorias

Publicado na Edição 323 Dezembro 2021

Acervo FAMS

Santista autor de best sellers juvenis

Pedro: “Fui aprendendo a criar um estilo para cada público”

Santista autor de best sellers juvenis

O Programa Memória-História Oral entrevistou o escritor Pedro Bandeira em 29 de maio de 2012, no Museu de Imagem e do Som de Santos (MISS). Em seu depoimento, Bandeira fala sobre sua infância passada no bairro do Embaré, suas lembranças nas escolas onde estudou e sobre sua carreira de sucesso como autor de livros dirigidos ao público juvenil.

Pedro Bandeira de Luna Filho nasceu em Santos em 9 de março de 1942, e passou a infância em uma casa ao lado do famoso templo que leva o nome do bairro, a Basílica Santo Antônio do Embaré. Estudou no Grupo Escolar Visconde de São Leopoldo e nos colégios Cesário Bastos e Canadá.

Bandeira é um dos mais vendidos autores de literatura infanto-juvenil no Brasil, com mais de 20 milhões de exemplares vendidos. Com mais de 50 obras publicadas, o autor coleciona também premiações importantes, como o troféu APCA, da Associação Paulista de Críticos de Arte, o prêmio Jabuti, o prêmio da Câmara Brasileira do Livro, a Medalha de Honra ao Mérito Braz Cubas e diversos outros.

O escritor se mudou para a capital em 1961 para estudar Publicidade na Universidade de São Paulo (USP). Durante os anos de 1960 também trabalhou como ator, diretor e cenógrafo, atuando ainda, desde o início da mudança para São Paulo, como jornalista e freelancer, tendo, nos anos de 1970, colaborado e escrito para jornais e revistas, como o jornal Última Hora e diversas publicações da editora Abril.

Bandeira obteve enorme sucesso já com a edição de seu primeiro livro, a publicação infantil “O dinossauro que fazia au-au”. Mas o reconhecimento e os altos números de venda vieram mesmo com o segundo, direcionado a adolescentes, “A droga da obediência”, que vendeu mais de um milhão e meio de exemplares. A partir de 1983, Pedro Bandeira passou a se dedicar inteiramente à literatura. O autor sempre ressalta o quanto foi importante sua experiência como jornalista: “Trabalhei em editoras diversas escrevendo sobre quase tudo, desde publicações voltadas ao público jovem até publicações técnicas. Fui aprendendo a criar um estilo para cada público”.

Com “A Droga da Obediência”, Bandeira inicia uma série de obras – tais como “Pântano de Sangue”, “Anjo da Morte”, “A Droga do Amor” e “Droga de Americana” – e outros títulos envolvendo os personagens Os Karas, um grupo de amigos que investiga eventos misteriosos como detetives amadores.

Pedro Bandeira estabeleceu-se também como palestrante por todo o país, realizando conferências e debates sobre leitura, letramento e alfabetização, em encontros voltados especialmente para alunos e professores. Sempre indagado sobre a origem de onde consegue tirar tanta criatividade e inspiração, o autor aponta com frequência que a inspiração para seus escritos brota de qualquer experiência que tenha vivenciado ao longo de sua vida pessoal e também das mais diversas obras pelas quais já se aventurou como leitor. E que, às vezes, quando falta inspiração para escrever, Bandeira recorre aos milhares de e-mails, mensagens e cartas que lhe chegam todos os dias de milhares de fãs em todo o país.

Veja o depoimento completo de Pedro Bandeira no canal oficial do Programa Memória-História Oral no Youtube, em www.youtube.com/programamemoriahistoriaoral

Conheça o trabalho desenvolvido pela Fundação Arquivo e Memória de Santos: acesse o site www.fundasantos.org.br

Publicado na Edição 322 Novembro 2021

Divulgação

“É preciso acreditar no seu sonho”

Sanderlei: “Dedicação, perseverança e resiliência”

“É preciso acreditar no seu sonho”

O programa Memória-História Oral entrevistou o atleta olímpico Sanderlei Parrela no dia 3 de agosto de 2021, via Plataforma Zoom. Em seu depoimento, Sanderlei nos conta sobre sua infância passada no Jardim Piratininga, em Santos, e sua carreira como atleta de alta performance nas modalidades 400 metros rasos e no revezamento 4X400 metros.

Sanderlei Claro Parrela nasceu em Santos, no Hospital da Beneficência Portuguesa, em 7 de outubro de 1974. Morou no Jardim Piratininga, bucólico bairro localizado na Zona Noroeste de Santos até os 17 anos, quando foi …

Leia mais

Publicado na Edição 321 Outubro 2021

Divulgação

Enfrentando a batalha contra o câncer de mama

Vanessa tratou de transformar esse momento difícil em uma história de força e superação

Enfrentando a batalha contra o câncer de mama

A jornalista e apresentadora Vanessa Faro deu seu depoimento ao Programa Memória-História Oral em 10 de junho de 2021, via Plataforma Zoom. Na entrevista, Vanessa conta sobre sua vida profissional e como enfrenta a luta contra o câncer de mama, descoberto em 2020.

Vanessa Faro nasceu em Santos em 19 de abril de 1970, no Hospital da Beneficência Portuguesa. Passou a infância e juventude morando com a família no bairro do Gonzaga, e estudou nos colégios Cisne Branco, Marza e Universitas, concluindo o segundo grau em um intercâmbio …

Leia mais

Publicado na Edição 320 Setembro 2021

Divulgação

Exemplo de superação!

Beth Gomes: guerreira, sempre acreditou que poderia vencer as dificuldades

Exemplo de superação!

A atleta paralímpica Beth Gomes deu entrevista ao Programa Memória-História Oral no dia primeiro de julho de 2021, semanas antes de conquistar sua primeira medalha de ouro, nas Paralimpíadas de Tóquio. Em seu depoimento, Gomes lembra sua vida pessoal e nos conta sobre sua brilhante carreira como atleta.

Elizabeth Rodrigues Gomes nasceu em Santos, em 15 de janeiro de 1965, e foi morar com os pais no bairro do Macuco, onde vive até hoje. Cursou o ensino primário no tradicional Colégio Docas de Santos, o “ginásio” (como se …

Leia mais

Publicado na Edição 319 Agosto 2021

Divulgação

Diplomata de carreira brilhante

Celso Amorim: “o melhor chanceler do mundo”

Diplomata de carreira brilhante

O diplomata Celso Amorim foi entrevistado pelo Programa Memória-História Oral em 25 de janeiro de 2011, no estúdio do Museu da Imagem e do Som de Santos (MISS). Em seu depoimento, Amorim – que já foi reconhecido como “o melhor chanceler do mundo” – fala de sua vida pessoal e de sua brilhante carreira na diplomacia brasileira.

Celso Luiz Nunes Amorim nasceu em Santos, em 3 de junho de 1942. É um diplomata brasileiro e ex-ministro da Defesa que, ao longo de sua carreira, ocupou por duas vezes …

Leia mais

Publicado na Edição 318 Julho 2021

Acervo FAMS

De político perseguido a advogado

Corvo: “Me desiludi com a política”

De político perseguido a advogado

O advogado Luiz Rodrigues Corvo foi entrevistado pelo Programa Memória-História Oral em 4 de dezembro de 2013, no estúdio da Universidade São Judas (Campus Unimonte). Em seu depoimento, Corvo fala da infância nos bairros do Paquetá e Centro, da sua juventude como militante na política e de como foi eleito vereador e depois cassado pelos seus próprios pares, na Câmara de Santos.

Luiz Rodrigues Corvo nasceu em Santos, em 19 de maio de 1941, e passou a infância nos bairros do Paquetá e Valongo, junto com os pais, …

Leia mais

Publicado na Edição 317 Junho 2021

Acervo FAMS

Paixão pela Imprensa e o time de coração

Carlos Conde: Menção Honrosa Nacional do Prêmio Esso de Jornalismo

Paixão pela Imprensa e o time de coração

O jornalista Carlos Conde foi entrevistado pelo Programa Memória-História Oral em 9 de junho 2021, via plataforma Zoom. Em seu depoimento, Conde relembra passagens de sua profícua trajetória profissional e de sua visa pessoal, como o amor pela cidade e pelo Santos FC, time do qual é torcedor desde criança.

Carlos Conde se orgulha de ter nascido em Santos em 2 de outubro de 1940, no bairro da Vila Belmiro, ao lado do lendário estádio onde assistiu a tantos jogos enquanto criança. Aos 18 anos deu início à …

Leia mais

Publicado na Edição 316 Maio 2021

Acervo FAMS

Entre o Jornalismo e a Literatura

André: prefere escrever pela manhã, mas confessa não ter muita disciplina

Entre o Jornalismo e a Literatura

O escritor e jornalista André Argolo foi entrevistado pelo Programa Memória-História Oral em 23 de maio de 2017 na Sala Serafim Gonzalez, da Casa de Frontaria Azulejada, localizada no Centro Histórico de Santos. Em seu depoimento, Argolo conta sobre sua passagem em emissoras de televisão de alcance nacional, sua opção pela literatura e lembra memórias da infância e adolescência vividas na cidade natal.

André Argolo nasceu na Casa de Saúde de Santos em 17 de março de 1974, e passou a infância e adolescência nos bairros do José …

Leia mais

Publicado na Edição 315 Abril 2021

Acervo FAMS

História recuperada e compartilhada

Pimentel: paixão sobre a história de Santos e região

História recuperada e compartilhada

O jornalista Carlos Pimentel Mendes foi entrevistado pelo Programa Memória-História Oral em 5 de julho de 2017, no estúdio da Universidade São Judas (Campus Unimonte). Na entrevista Pimentel fala de sua paixão sobre a história de Santos e região, compartilhada no site Novo Milênio, e também nos conta um pouco da sua trajetória profissional e pessoal.

Carlos Pimentel Mendes nasceu em Santos, em 7 de janeiro de 1957. Passou toda a infância no bairro do Marapé, onde morava com a família na Rua Napoleão Laureano. Estudou nos colégios …

Leia mais

Publicado na Edição 313 Fevereiro 2021

Acervo FAMS

O premiado “Imagens de um sonho”

Olimpio: “É um trabalho de pesquisa e montagem, que resulta na ressignificação dessas imagens”

O premiado “Imagens de um sonho”

Dirigido por Leandro Olimpio, o filme “Imagens de um sonho” foi premiado em 2019 como melhor documentário do 17º Curta Santos, na categoria Olhar Caiçara, e assim que terminar sua carreira em festivais fará parte do acervo permanente do Programa Memória-História Oral, da Fundação Arquivo e Memória de Santos.

Além da premiação no tradicional festival de cinema santista, em sua curta trajetória o filme já tem se espalhado por outras mostras de cinema independente do país e do exterior, e foi premiado no 19ª Maual – Mostra de …

Leia mais

Publicado na Edição 312 Janeiro 2021

Arquivo Pessoal

Literatura com magia, suspense, diversão

Literatura com magia, suspense, diversão

Autora de quase 50 livros, Helena Gomes gravou seu depoimento ao Programa Memória-História Oral em 25 de maio de 2017, no estúdio da Universidade São Judas – Campus Unimonte. Autodefinida como escritora e nerd dos velhos tempos, Helena conta sobre sua paixão pela criação de histórias com magia, aventuras movimentadas, tramas de suspense e romances divertidos.

Helena Gomes nasceu em Santos em 12 de setembro de 1966, e passou boa parte de sua infância e adolescência no bairro da Vila Belmiro. Estudou nos colégios Olavo Bilac e do …

Leia mais

Publicado na Edição 311 Dezembro 2020

Acervo FAMS

Quatro décadas dedicadas ao Jornalismo

Cristina: “Na TV Tribuna eu me realizei profissionalmente. Lá eu tive todas as oportunidades possíveis”

Quatro décadas dedicadas ao Jornalismo

A jornalista Cristina Guedes gravou seu depoimento ao Programa Memória-História Oral em 11 de dezembro de 2019 no Salão Camoniano do Centro Cultural Português de Santos. Na entrevista Cristina conta sobre seus 40 anos de vida profissional, iniciada no final dos anos 1970 no jornal Cidade de Santos, além de memórias afetivas relacionadas à sua vida pessoal.

Cristina Guedes Gonçalves nasceu em Santos em 23 de agosto de 1956 e passou quase toda sua infância e adolescência no Bairro Boqueirão. Os primeiros anos de estudo foram no colégio …

Leia mais

Publicado na Edição 310 Novembro 2020

Acervo FAMS

Vida dedicada ao café e ao Santos FC

Florival: “Eu tive a oportunidade e a sorte de viver a era Pelé toda, intensamente”

Vida dedicada ao café e ao Santos FC

O corretor de café Florival Barletta deu entrevista ao Programa Memória-História Oral em 5 de outubro de 2019, no Salão Camoniano do Centro Cultural Português de Santos. Suas memórias remetem à infância, ao comércio dos avós no antigo Bairro Chinês, à sua origem luso-italiana e à forte ligação de seu pai com o Santos FC (paixão que o filho também herdou), além de sua trajetória profissional no ramo de café.

Florival Amado Barletta nasceu em Santos, em 15 de outubro de 1936, no bairro da Vila Belmiro. Filho …

Leia mais

Publicado na Edição 309 Outubro 2020

Acervo FAMS

Pioneira no judô feminino brasileiro

Danielle: primeira brasileira a conquistar medalha em Mundial

Pioneira no judô feminino brasileiro

A ex-atleta olímpica, atual jornalista e gestora de esportes Danielle Zangrando foi entrevistada pelo Programa Memória-História Oral no dia primeiro de outubro de 2020, no Centro de Memória Esportiva Museu De Vaney. Suas lembranças se referem à infância passada em Santos, no bairro do José Menino, dos tempos de juventude morando no bairro do Campo Grande, sua vida como atleta olímpica de judô e a profissão de jornalista, que exerce atualmente.

Danielle Zangrando nasceu em São Paulo, capital, em 25 de julho de 1979, mas sempre foi criada …

Leia mais

Publicado na Edição 307 Agosto 2020

Acervo

O inexorável da vida

Armando Gomes: “Sou polêmico porque falo o que eu sinto”

O inexorável da vida

O cronista esportivo Armando Gomes gravou depoimento ao Programa Memória-História Oral em 14 de julho de 2011, no Museu de Imagem e do Som de Santos. Na entrevista, Gomes recorda seus tempos de infância passados na casa onde nasceu, no centro da cidade, no bairro da Encruzilhada, onde foi morar com os pais logo depois, e também nos fala de sua trajetória pessoal e profissional. Ao falecer recentemente, aos 76 anos, Armando Gomes deixa uma história de sucesso no rádio e na TV da Baixada Santista, especialmente na …

Leia mais

Publicado na Edição 306 Julho 2020

Acervo FAMS

Mestre de novas sonoridades

Gilberto: “...como o trabalhador é explorado, esmagado sem nenhum dó”

Mestre de novas sonoridades

O maestro e compositor Gilberto Mendes gravou seu depoimento no estúdio da Universidade São Judas – Campus Unimonte, em 14 de março de 2012. Na entrevista, Mendes recorda sua infância vivida nos bairros do Boqueirão, na cidade natal Santos, e em Perdizes, na capital, para onde mudou com a família após a morte do pai. Ao falecer em 2016, aos 93 anos, Gilberto Mendes nos deixou um legado impressionante de sonoridades criativas, com composições executadas em várias salas de concerto mundo afora.

Gilberto Ambrosio Garcia Mendes nasceu em …

Leia mais

Publicado na Edição 304 Maio 2020

Acervo FAMS

Coutinho, o “gênio da pequena área”

Coutinho: formou a mais famosa dupla de área com Pelé

Coutinho, o “gênio da pequena área”

O craque Coutinho gravou seu depoimento ao Programa Memória-História Oral em 24 de maio de 2012, no Museu da Imagem e do Som de Santos (MISS). Falecido em maio de 2019, Coutinho nos conta na entrevista sobre como iniciou no time principal do Santos F.C. com apenas 14 anos, entre outras memórias de sua vida pessoal e profissional.

Antônio Wilson Vieira Honório, mais conhecido como Coutinho, nasceu em Piracicaba em 11 de junho de 1943. Veio para Santos com apenas 13 anos, e ao lado de Pelé, Pepe …

Leia mais

Publicado na Edição 303 Abril 2020

Acervo FAMS

Teatro como forma de autoconhecimento

Renata Zhaneta: “Recebi uma grande herança do Roberto Peres”

Teatro como forma de autoconhecimento

A atriz, diretora, preparadora corporal, dubladora, cantora e professora de interpretação, Renata Zhaneta foi entrevistada pelo Programa Memória-História Oral em 9 de outubro de 2019, no Salão Camoniano do Centro Cultural Português de Santos. Em seu depoimento, Zhaneta nos conta sobre suas memórias de infância e juventude, sua vida pessoal e sua trajetória artística.

RENATA Zhaneta nasceu em Mirassol, interior de São Paulo, em 22 de novembro de 1959, e aos seis anos mudou-se com a família para Santos. Já nessa idade mostrava que a vida no palco …

Leia mais

Publicado na Edição 302 Março 2020

Acervo FAMS

Arte como elemento transformador

Roberto Peres: “Ainda acredito no ser humano”

Arte como elemento transformador

O diretor artístico, crítico de arte e jornalista Roberto Peres gravou seu depoimento ao Programa Memória-História Oral em 2 de setembro de 2014, no estúdio da Universidade São Judas – Campus Unimonte. Dois meses depois, em novembro, Roberto Peres faleceu, deixando a cidade e a região mais pobre em relação à ação cultural vanguardista que sempre caracterizou seu trabalho. Na entrevista, Peres recorda sua infância vivida no Campo Grande e Vila Nova, as idas aos cinemas de bairro e sua trajetória pessoal e profissional.

ROBERTO Fernandes Peres nasceu …

Leia mais

Publicado na Edição 300 Janeiro 2020

Acervo FAMS

Uma vida dedicada ao Tribunal do Júri

Borba: “O promotor não pode ter a vaidade de sempre querer condenar, só porque é o responsável pela acusação”

Uma vida dedicada ao Tribunal do Júri

O promotor de Justiça Octavio Borba gravou depoimento ao Programa Memória-História Oral em 22 de outubro de 2019, no Salão Camoniano do Centro Cultural Português de Santos. Em sua entrevista, Borba fala da experiência de ter atuado em cerca de 2.200 julgamentos populares (até hoje o maior número da história do país para um promotor), de seus sonhos de infância e das lembranças da família.

Octavio Borba de Vasconcellos Filho nasceu em 12 de abril de 1945, na cidade de São Paulo. Filho de pai alfandegário e mãe …

Leia mais