Edição 270Julho 2017
Sexta, 18 De Agosto De 2017
Editorias

Publicado na Edição 265 Fevereiro 2017

Divulgação

Sustentabilidade urbana com ciência

Contribuir para que todos possam compreender a importância das cidades se desenvolverem de modo sustentável

Sustentabilidade urbana com ciência

Com o objetivo de fomentar o debate e incentivar a produção científica e tecnológica na área de sustentabilidade urbana, de 25 a 27 de outubro acontecerá na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), em São Paulo, o I Simpósio Nacional de Gestão e Engenharia Urbana (Singeurb). Com o tema “Cidades e Objetivos do Desenvolvimento Sustentável”, o objetivo é aproximar o meio acadêmico dos principais atores e operadores das políticas públicas, criando uma sinergia para que ambos os lados se beneficiem.

Interessados em apresentar projetos nas áreas de Gestão e Planejamento Urbano, Transporte e Mobilidade, Saneamento e Recursos Hídricos, Geotecnia e Geoprocessamento, Urbanismo, Habitação e Tecnologias Aplicadas, podem enviar resumos até 10/03 em www.singeurb2017.faiufscar.com

O professor Alex Kenya Abiko, docente em Gestão Urbana e Habitacional na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), já confirmou presença. “O Singeurb é uma importante oportunidade de conhecer o que de mais atual está sendo produzido em engenharia urbana no país e também para os pesquisadores divulgarem seu trabalho a um conjunto importante de especialistas nesta área de atuação”, afirma o docente.

Abiko acrescenta que a ciência tem um papel fundamental na conscientização das instituições políticas brasileiras em relação aos problemas enfrentados nas cidades, seja elaborando diagnósticos precisos, gerando informações e propondo políticas que sejam eficientes, inclusivas e compatíveis com os recursos financeiros, tecnológicos e naturais existentes. Porém, no Brasil, segundo o especialista, a distância entre a academia e os gestores públicos é grande, o que não contribui para a adoção de novas tecnologias urbanas eficientes e de custo adequado.

“Infelizmente observamos no país a adoção de tecnologias urbanas que ainda não foram suficientemente testadas”, lamenta Abiko. Para ele, outra grande dificuldade é fazer a sociedade entender que esta é uma questão importante: “A academia precisa fornecer informações embasadas cientificamente que contribuam para que todos possam compreender a importância das cidades se desenvolverem de modo sustentável”.

Segundo o pesquisador, a articulação da comunidade científica brasileira e internacional poderia contribuir mais para o desenvolvimento de novas tecnologias urbanas se a interação fosse maior: “A comunidade científica internacional é mais respeitada e ouvida pelos gestores públicos de seus países, o que faz com que as novas tecnologias urbanas e as técnicas de gestão pública estejam mais avançadas por lá. Há experiências exemplares em alguns países quanto aos sistemas de transporte, coleta e tratamento de lixo, drenagem, dentre outros”.

Publicado na Edição 263 Dezembro 2016

Reprodução

Como os 645 municípios paulistas se desmembraram

De São Vicente: Santos, Itanhaém e Praia Grande...

Como os 645 municípios paulistas se desmembraram

A Fundação Seade disponibilizou em seu site www.seade.gov.br um recurso inédito para a visualização do desmembramento dos municípios paulistas, desde o descobrimento do Brasil. Deu-se prioridade à coleta das informações referentes aos 10 primeiros núcleos populacionais: São Vicente, São Paulo, Guaratinguetá, Taubaté, Iguape, Jundiaí, Mogi das Cruzes, Cananéia, Sorocaba e Ubatuba, que originaram os municípios atuais.

Por exemplo, São Vicente, criado em 1532, foi desmembrado em três outros: Santos, Itanhaém e Praia Grande. Santos, por sua vez, foi desmembrado e surgiram Guarujá, Bertioga, Cubatão e São Sebastião. Esse …

Leia mais

Publicado na Edição 253 Fevereiro 2016

Ronaldo Andrade/Secor-PMS

Mobilidade urbana em discussão

Audiência pública apresentou balanço de propostas feitas pelos internautas

Mobilidade urbana em discussão

Para preparar o projeto de lei que instituirá o Plano de Mobilidade Urbana de Santos a Prefeitura promoveu audiência pública em fevereiro, no consistório da Universidade Santa Cecília, Unisanta. O encontro teve a participação de 60 pessoas. A previsão da Prefeitura é encaminhar o PL à Câmara até o final de março. “É importante empoderar o cidadão comum, para que ele participe do processo e traga a sua opinião para afinar as propostas”, afirmou o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano e presidente do Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano …

Leia mais

Publicado na Edição 249 Outubro 2015

Raimundo Rosa/Secor-PMS

Santos assina contrato com a Sabesp

Paulo Alexandre e Alckmin: entendimento centrado no interesse público

Santos assina contrato com a Sabesp

A Prefeitura de Santos assinou contrato de prestação de serviços com a Sabesp que envolve quase R$ 1 bilhão. O acordo foi celebrado no Palácio dos Bandeirantes, na capital, e assegura repasse de R$ 130 milhões à cidade. Este valor será pago em cinco parcelas anuais consecutivas, sendo a primeira neste ano, no valor de R$ 25 milhões e, as demais, nos próximos quatro anos, cada no montante de R$ 26,25 milhões, devidamente corrigido. Ficou acordado também a extinção de dívida de R$ 332 milhões que a Administração …

Leia mais

Publicado na Edição 242 Março 2015

Divulgação ACS

PPP: Santos define prioridades

Barbosa assinou decretos que regulamentam investimentos por meio de PPP

PPP: Santos define prioridades

A modernização e gestão da infraestrutura do Terminal Rodoviário de Passageiros, a construção e gestão de estacionamentos públicos e a modernização e gestão da infraestrutura do sistema de iluminação pública foram definidas como prioridades pelo Conselho Gestor do Programa de Parcerias Público Privadas (PPPs) da prefeitura de Santos.

O anúncio foi feito em março, no auditório da Associação Comercial de Santos (ACS), local escolhido pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa para assinar os decretos nºs 7.066 e 7.067: enquanto o primeiro regulamenta a Lei nº 2.955/2013, referente às PPPs, …

Leia mais

Publicado na Edição 242 Março 2015

Prédios públicos terão captação de água de chuva

Todos os projetos de construção de edificações públicas municipais em Santos, elaborados pela Administração ou mediante contratação, deverão contemplar sistemas de aproveitamento de águas de chuva. De acordo com o secretário de Meio Ambiente, Luciano Souza, a água de chuva a ser captada e armazenada nas novas edificações será destinada a fins não potáveis, tais como irrigação paisagística, combate ao fogo, descarga de vasos sanitários, sistemas de ar-condicionado, lavagem de pisos, calçadas, pátios, ruas, veículos, mobiliário urbano e equipamentos públicos. Hoje, a maioria desses serviços utiliza água potável …

Leia mais

Publicado na Edição 242 Março 2015

Estudo avalia população de pombos

Preocupado com o número de pombos que vivem nas cidades que compõem a Baixada Santista, o médico veterinário Eduardo Ribeiro Filetti desenvolve novo estudo sobre a população de pombos da região. Pós-graduado em Saúde Pública e professor titular de Fisiologia Médica na Faculdade de Ciências Biológicas da Universidade Santa Cecília, Filetti informa que a análise contará com ajuda de alunos da Unisanta, sob sua coordenação e do professor Roberto Patella. Esta terceira pesquisa identificará o perfil infecto-parasitário dos pombos entre Santos e São Vicente, visando mostrar o crescimento …

Leia mais

Publicado na Edição 241 Fevereiro 2015

Pedro Rezende

Sediar a preparação de atletas

Guarujá Golf Club: tapetes de grama muito bem cuidados, infraestrutura, sossego...

Sediar a preparação de atletas

Uma área com mais de 250 mil metros quadrados de Mata Atlântica, tapetes de grama muito bem cuidados, driving range (local de treinos) na água, com bolinhas flutuantes, e raias com relevos desafiadores são algumas das características do Guarujá Golf Club. A entidade quer sediar a preparação de atletas para os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio, na modalidade que retorna à competição 112 anos após ser suprimida devido a confusão entre atletas. “Serão 150 países participando e o Brasil não dispõe de muitos campos de golfe, especialmente …

Leia mais

Publicado na Edição 241 Fevereiro 2015

Centro na ZN visa incentivar negócios

A Prefeitura de Santos abriu licitação para construir na Praça Bruno Barbosa, bairro Castelo, Zona Noroeste, o Centro de Comércio e Artesanato Regional. O objetivo é ampliar e diversificar a vocação turística da cidade e beneficiar os cerca de 100 mil moradores da região mais populosa do município. O edital estabelece que a obra será executada em 10 meses, com custo de R$ 2.081.437,42. O Centro terá 505 metros quadrados de área construída e contará com 40 boxes para venda de produtos típicos e de alimentação, além de …

Leia mais