Edição 272Setembro 2017
Sábado, 21 De Outubro De 2017
Editorias

Publicado na Edição 272 Setembro 2017

Adeus, 2017!

Luiz Carlos Ferraz

E do anunciado “ano perdido”, como passou a ser chamado 2017 mesmo antes do seu início, restam apenas três meses. A certeza neste momento é que, avaliando os prognósticos com certa isenção, dos mais pessimistas aos mais otimistas, todos parecem ter errado a mosca. Não só pelo ímpio resultado de tudo quanto foi feito nesses nove meses do ano em nosso País, projetando a imagem de que a grande maioria do povo sobreviveu enxugando gelo, mas por se constatar que os terríveis acontecimentos do dia a dia superaram a mais nefasta das previsões. O Brasil foi pródigo em surpreender – e não só o Brasil, mas o planeta, com suas guerras, ameaças de guerras, catástrofes naturais e acirramento da intolerância total e absoluta. A corrupção, por exemplo, atingiu o seu nível máximo e comprovou o que o poeta vinha alertando há muito tempo de que “se gritar pega ladrão, não fica um”. Os órgãos institucionais de controle não funcionaram e hoje estamos diante de uma sociedade de ladrões, onde prevalece a máxima de que “quem rouba ladrão, tem 100 anos de perdão”. E muitos daqueles que têm a chave do cofre roubam para, ao mesmo tempo, se acharem perdoados e, em curto espaço de tempo, esquecidos pela graça da impunidade. Neste contexto, em face das sementes podres cuspidas e mal plantadas nos últimos anos, não será demais prever que as futuras safras poderão vir bichadas. As já manipuladas eleições de 2018 deverão apenas comprovar que os ladrões continuarão ocupando os ambientes do Poder Oficial, porque se recusam a reformar qualquer instância que lhes ameace a “sagrada” rapadura. No Rio de Janeiro, com armas e o comprometimento das Forças Armadas, pretende-se combater a corrupção consolidada no Poder Paralelo. Pode ser que funcione. É uma tentativa. Tenho dúvidas, porque a corrupção é filha dileta do Tinhoso, rasteira, muitas vezes invisível… Se der certo a política dos fuzis e tanques, o povo poderá fazer uma leitura torta e esperar que os fuzis da rua deem jeito nas negociatas palacianas.

Publicado na Edição 271 Agosto 2017

O próximo

Luiz Carlos Ferraz

Os recentes atentados terroristas na Catalunha, Espanha, reforçam a triste perspectiva de que a sonhada paz entre as nações está cada dia mais distante. Além de uma simples impressão, a realidade demonstra que é crescente a possibilidade de continuarem – na esteira das interpretações dos analistas internacionais, de que as ações em Barcelona, que resultaram em 14 mortes e mais de 100 feridos, revelam mudanças fundamentais no modus operandi dos extremistas do Estado Islâmico. Aliás, a bem da verdade, os ataques já acontecem com certa …

Leia mais

Publicado na Edição 270 Julho 2017

Estratégias…

Luiz Carlos Ferraz

A desfaçatez… não, desfaçatez, não. A cara de pau de políticos e integrantes do Executivo federal é espantosa, notadamente daqueles que estão mais no foco da mídia, em meio a denúncias de corrupção. Esse tipo de gente parece não ter escrúpulos, quando questionada pela Imprensa sobre o motivo desta ou daquela medida ou qual é a estratégia para driblar uma norma ou esfolar a ética. Foi assim quando se revelou o esforço explícito do governo em conquistar os votos na Comissão de Constituição e Justiça …

Leia mais

Publicado na Edição 269 Junho 2017

Smart City para quem?

Nelson Tucci

O leitor já deve ter ouvido falar em Smart City, ou Cidade Inteligente, definida por sua conectividade, de forma a tornar a vida melhor e sustentável. Songdo, na Coreia do Sul, e Masdar, nos Emirados Árabes, são dois exemplos bem acabados. Urbanistas e tecnólogos estão se debruçando em cima de soluções para que mais cidades atinjam tal status. No mundo real brasileiro, ao abrirmos a porta nos deparamos com a dura realidade: uma infinidade de “moradores de rua” (numa expressão paradoxal) e um brutal número de …

Leia mais

Publicado na Edição 268 Maio 2017

Mostarda ou ketchup?

Em um passado recente, houve uma farra imensa à custa do contribuinte brasileiro. Dinheiro para lá, dinheiro para cá, dinheiro acolá. Até na cueca o dinheiro foi parar. Todos – e não foram poucos os que participaram da “festa” – deitaram, rolaram e sapatearam. Com a Operação Lava Jato muita coisa começou a mudar – ou pareceu que iria mudar… Alguns que estão livres afirmam não saber de nada, mas quem foi engaiolado começou a abrir o bico. E quando achávamos que já tínhamos visto de tudo na …

Leia mais

Publicado na Edição 267 Abril 2017

Bom sinal

Luiz Carlos Ferraz

Se para bom entendedor pingo é letra, há de ser interpretada como uma palavra inteira a iniciativa corajosa do empresário Armênio Mendes de entregar neste mês abril a primeira das três fases do megaempreendimento Praiamar Corporate, no exato momento em que Santos flutua no olho da crise imobiliária que atinge a economia do litoral paulista, como de resto coloca em alerta todo o país. Longe de pretender escamotear uma situação que é notória – combinando a fraca velocidade de vendas com a devolução de unidades …

Leia mais

Publicado na Edição 266 Março 2017

Estômago forte

As pessoas não dormiriam tranquilas se soubessem como os acordos políticos e as salsichas são feitas. A frase, clássica, foi relembrada pelo colega jornalista Ângelo Pavini esses dias; com propriedade, aliás. A Lava Jato desvendou o modus operandi de alguns “bem-bolados” políticos brasileiros e, agora, o povo descobriu com a Carne Fraca como se faz salsicha também. Em ambos os casos é preciso mais que um estômago forte. Empresários reclamam que meia dúzia de picaretas – criminosos mesmo, diríamos – foram confundidos com todo o setor. Exportações de …

Leia mais

Publicado na Edição 265 Fevereiro 2017

Toda ouvidos

Luiz Carlos Ferraz

Comparar o Brasil com outros países, e mesmo o brasileiro com estrangeiros, nunca foi vantajoso para a nossa autoestima, seja em qual área for, pois quase sempre o nosso país e o nosso cidadão se posicionam no final do ranking, muitas vezes segurando a lanterna. E se, cerebrinamente, em determinada lista não aparece tão mal é porque os que se encontram em posição inferior estão, infelizmente, mergulhados na completa desgraça. Não é possível comparar, por exemplo, a qualidade da Justiça ou dos juízes brasileiros com …

Leia mais

Publicado na Edição 264 Janeiro 2017

Você está vivo!

Luiz Carlos Ferraz

Não é preciso ser torcedor de time de futebol, ser traído numa relação conjugal ou perder um ente querido para sentir a dor do sofrimento, aquele sentimento classificado pelo poeta como opcional, que pode ser diminuído ou evitado, mas que muitas vezes, independentemente de nossa vontade, nos persegue por dias, meses, anos, por toda uma vida; outras vezes, por apenas um instante. A gravidade da situação e o alargamento do tempo, neste contexto, podem até constituir aspectos para estudo e tratamento, pois cada pessoa terá …

Leia mais

Publicado na Edição 263 Dezembro 2016

Feliz 2017!

Luiz Carlos Ferraz

Por mais otimismo que se pretenda injetar para 2017, não é possível deixar de lamentar o caminho tortuoso que o país percorreu nos últimos meses, desde o impeachment da presidente Dilma Rousseff. A pretexto de salvar o Brasil da bancarrota, a política de austeridade proposta por Michel Temer projeta um futuro incerto ao trabalhador brasileiro, mais uma vez convocado para suportar o ônus dos necessários ajustes na economia, enquanto juízes, desembargadores, promotores e parlamentares, além de uma considerável casta de funcionários públicos, mantém seus “direitos …

Leia mais

Publicado na Edição 262 Novembro 2016

Nada vai mudar

Nelson Tucci

Tem um topete loiro roubando a cena. Donald Trump é o novo líder mundial, gostemos disso ou não. De misógino, xenófobo a neonazista, o bilionário já recebeu vários outros adjetivos, especialmente nas últimas semanas, por conta da eleição presidencial dos Estados Unidos. Com uma imagem tão negativa, convenhamos, é difícil simpatizar com a figura. Mas, vamos ao que interessa: os Estados Unidos – a serem governados por Trump a partir de 20 de janeiro – são o segundo maior parceiro comercial do Brasil (só atrás da …

Leia mais

Publicado na Edição 261 Outubro 2016

O desafio de Santos

Luiz Carlos Ferraz

Os sinais de esgotamento físico da Ilha de São Vicente, na Região Metropolitana da Baixada Santista, mais notadamente em sua porção pertencente ao município de Santos, tendem a projetar um futuro de extrema delicadeza ao mercado imobiliário local. Desde o fracasso, ou, na melhor das hipóteses, o adiamento dos efeitos virtuosos dos negócios de petróleo e gás – e a isto vindo se somar o rebuliço político nos balcões de Brasília, considerando que, encerrado o pleito municipal, o foco ilumina o oportunismo para as composições …

Leia mais

Publicado na Edição 260 Setembro 2016

Bons negócios

Nelson Tucci

As preocupações em nosso dia a dia não são poucas, mas hoje no Brasil o item economia disparou. Por isso volta e meia retomamos o tema que invariavelmente rouba o sono de muita gente. O horizonte ainda está um pouco embaçado, mas a aposta na luz passa a fazer mais sentido. O Índice Fecap de Expectativa de Negócios, conhecido pela sigla Ipecaf, registrou 84,77 pontos em agosto, representando aumento de 2,9% quando comparado com o mês anterior. É a quinta melhora consecutiva. Corroborando a perspectiva de …

Leia mais

Publicado na Edição 259 Agosto 2016

Mês sem graça

Luiz Carlos Ferraz

Embalados pelo péssimo momento em que vive a economia brasileira, os alarmistas de plantão passaram o mês profetizando mais um agosto repleto de tragédias. Erraram nos Jogos Olímpicos Rio 2016, um tremendo sucesso; sequer um caso de Zika! Historicamente, contudo, agosto não é mês de boas lembranças e, sendo assim, deixo de relacioná-las, pois nada acrescentaria neste momento em que já ouso comemorar a chegada dos ventos setembrinos que anunciam a Primavera, com muitas flores e renovação. Evidente que coleciono pungentes recordações de agosto e …

Leia mais

Publicado na Edição 258 Julho 2016

Algo que mora em nós

Nelson Tucci

Como evitar a rápida oxidação do cérebro? Ao pensar em uma resposta simples, direta, objetiva, em meio ao turbilhão em que vivemos hoje, logo nos vem outra à cabeça: um cérebro ativo colabora efetivamente para evitar o esgarçamento do tecido social? Se a estas perguntas existirem respostas afirmativas, seremos tentados a pensar que a sustentabilidade mora em nós. Afinal, a tecnologia é boa e todos gostam. Dias atrás a Justiça brasileira deu mais uma canelada no serviço de mensagens instantâneas WhatsApp, suspendendo-o em todo o território …

Leia mais

Publicado na Edição 257 Junho 2016

Calma nessa hora…

Nelson Tucci

A quantas anda o seu ânimo com o país? Você já se perguntou isso, enquanto ouve queixas de toda a torcida do Corinthians, do Flamengo, do Santos, da Portuguesa Santista e do Jabuca somadas? E… continuará a batalha por um país mais decente ou está a fim de dar um “bye bye, Brasil”? Antes da resposta definitiva, um registro da fala de Deltan Dallagnol, coordenador da Lava Jato, que, em 29 passado, na capital paulista, disse: “Sei de pessoas que falam em deixar o país. Penso …

Leia mais

Publicado na Edição 256 Maio 2016

Coerência. E basta!

Luiz Carlos Ferraz

Ainda que a máxima maquiavélica, de que os fins justificam os meios, não seja a panaceia para a mais exacerbada das democracias, não é possível discordar que, após o colossal exercício para subverter uma decisão obtida de forma legítima nas urnas, controversamente anunciada como “golpe”, o Brasil dá sinais de pulso para enfrentar o segundo semestre deste ano perdido – como se convencionou classificar 2016. O país tem jeito e vai sair da crise, acredite! Afinal, após uma disputa polarizada, o placar aparenta servir tanto …

Leia mais

Publicado na Edição 255 Abril 2016

Proteger o sonho

Luiz Carlos Ferraz

Não bastassem tantos percalços que enfrenta o mercado imobiliário regional, de resto em todo o país, um dos mais, ou talvez o mais dramático, é o entendimento solidificado nos Tribunais do país, que simplesmente aplica o Código de Defesa do Consumidor (CDC) ao contrato de compra e venda celebrado entre as empresas do setor e o comprador. Aqui não se trata de ser contra ou a favor do que entende o julgador, eis que não há de restar dúvida de que se está diante de …

Leia mais

Publicado na Edição 254 Março 2016

Coragem, STF!

Luiz Carlos Ferraz

A intolerância talvez seja o pior dos vícios, pois ao repelir qualquer tipo de análise, seja a racional, seja a emocional, ela não admite o diálogo, muito menos o debate, impedindo que seja articulada a mínima reflexão sobre o objeto em estudo. O intolerante é um ser completamente cego, mergulhado em sua verdade, e – não só por não ver como também por não ouvir, sendo, portanto, surdo – mantém-se avesso a qualquer versão ou alegação que vá na contramão da sua. Ele está certo, …

Leia mais

Publicado na Edição 253 Fevereiro 2016

Parabéns, criatura!

Luiz Carlos Ferraz

Quisera eu fosse um poeta para ter a inspiração de escrever tudo que tenho vontade, ou necessidade, sobre a mulher, à guisa de marcar mais um Dia Internacional da Mulher, em 8 de março, ainda que haverá quem me alerte que todos os dias deveriam ou já seriam dedicados a ela, a mulher. A bem da verdade, contudo, os dias não são e talvez nunca o tenham sido… e, na minha visão pragmática de vida, parece que hoje nenhum lhes é concedido em tributo, tão …

Leia mais