Edição 308Setembro 2020
Quinta, 22 De Outubro De 2020
Editorias

Publicado na Edição 301 Fevereiro 2020

Fotos Divulgação

Modelo funcional

HB20: opção pelo etanol parece ser a melhor sempre

Modelo funcional

Nelson Tucci

Para quem pretende ter um Hyundai e vai optar pelo modelo de entrada, buscando um carrinho ágil no trânsito, fácil de estacionar e razoavelmente econômico, pode olhar melhor para a segunda geração do HB20.

Andamos no HB20 Diamond Plus, modelo 2020. O design realmente é diferente, quando comparado à família anterior. Na batida de olho dá a sensação de que “encolheu”, mas não é verdade. A parte dianteira apresenta um formato mais pontiagudo e tem, ainda, nova grade preenchendo mais espaço. Os faróis, agora esticados, marcam este novo modelo, bem como os vincos do capô.

A traseira do hatch (versão Diamond Plus) vem com lanternas em posição mais baixa. As rodas de liga leve lhes caem bem. O modelito da nova geração é pequeno, no geral, mas funcional.

Como uma boa parte dos novos veículos, este também traz direção assistida, tela multifuncional instalada no centro do painel, usa partida por botão, sistema start/stop (útil em paradas maiores, mas chato no para-anda-para muito rápido). Há também assistente de partidas em rampa (sempre bem-vindo) e um sensor alerta para mudança de faixa (se mudar, sem dar seta, ele acusa por sonoridade) – uma interessante novidade.

Os bancos de couro são confortáveis e os encostos de cabeça e cintos bem posicionados. A câmera de ré é boa e o acionamento da tampa do tanque é interno. Há apoio para braços do motorista e acendimento automático de faróis. O banco traseiro é rebatível e o porta malas tem espaço de 300 litros.

O motor é 1.0 turbo, entregando 120 cv e torque de 17,5 kgfm. O câmbio, automático de 6 marchas, facilita a vida de quem dirige muito tempo seguido. A suspensão – McPherson, na dianteira, e eixo de torção na traseira – é um conjunto duro. O carro sugere um projeto feito para uso na cidade.

Em nossa avaliação, rendeu 13 km/l a etanol, na estrada; e 14,2 km/l a gasolina. Na cidade foram 9 km/l a etanol e 11 km a gasolina. Assim, a opção pelo etanol parece ser a melhor sempre.

Leia Veículos & Negócios atualizada semanalmente em www.veiculosenegocios.blogspot.com.br

HB20: direção assistida, tela multifuncional no centro do painel

Responder