Edição 284Setembro 2018
Quarta, 17 De Outubro De 2018
Editorias

Publicado na Edição 284 Setembro 2018

Divulgação

Estilo e confiabilidade

Cruze: design esportivo é ponto forte do modelo GM

Estilo e confiabilidade

Nelson Tucci

Tudo bem que a GM resolveu apostar firme nos veículos de entrada. E parece que acertou, porque o Ônix já é o líder de vendas pelo terceiro ano. Só no acumulado de jan/ago deste ano vendeu nada menos que 128.239 unidades (quase o dobro do 2° colocado). Mas quem gosta de um bom carro médio, equipado, e não troca pelas SUVs modinhas, pode encontrar no Cruze uma boa opção.

É verdade que sua produção se concentra na Argentina, mas rodando pelas estradas brasileiras ele é bom de rendimento e dá olé em muitos brazuquinhas. O modelo já sai de fábrica com airbags frontais, freio ABS, controle de estabilidade e de tração, além de um confortável assistente de saída em ladeiras que facilita o dirigir.

Tem iluminação diurna em LED e luzes de seta no retrovisor. Internamente mostra o monitor de pressão de pneus, consumo médio por trecho rodado e outros apetrechos no painel não essenciais, mas que podem ser bons aliados de um (a) motorista mais cuidadoso (a) com o próprio veículo. A central multimídia MyLink, de 8 polegadas, é atualizada e a câmera de ré continua sendo uma boa invenção, também presente aqui. O porta-malas de 440 litros atende o consumidor-família.

O Cruze inova pouco na mecânica, no entanto o seu torque (24,5 Kgfm) continua bom e o motor 1.4 turbo (153 cv) responde bem às demandas do motorista. O câmbio automático de seis marchas pode ser fator de economia na estrada.

Andamos no Cruze turbo 2018. Na cidade fez a média de 10 km/l a 10,5 km/l e na estrada a média foi entre 15,7 e 16 km/l (sem peso, mas com ar ligado tempo integral), sempre a gasolina.