Edição 284Setembro 2018
Quarta, 17 De Outubro De 2018
Editorias

Publicado na Edição 284 Setembro 2018

Acervo FAMS

O Palácio da Justiça

“São Vicente. Quem ama preserva”

O Palácio da Justiça

Até a criação da Comarca de Santos, em 1832, os julgamentos aqui eram realizados pelos “juízes de fora”, que vinham de outras localidades para sentenciar os casos em nome da Coroa Portuguesa e, mais tarde, do Império Brasileiro. Quando finalmente se criou a comarca santista, o Fórum foi instalado no prédio da Casa de Câmara e Cadeia (perto da atual Praça da República). Em 1866, com a conclusão das obras da Cadeia da Praça dos Andradas (atual Cadeia Velha), para lá foram transferidas as atividades da magistratura local.

Com o passar do tempo, o espaço, que abrigava ainda a Câmara Municipal e as delegacias da cidade, acabou ficando pequeno e conturbado. Tornava-se necessário encontrar um espaço mais adequado ao funcionamento da Justiça em Santos.

Em meados da década de 1930, várias propostas surgiram para a instalação de um novo Fórum. Uma delas previa a construção do Palácio da Justiça na Praça dos Andradas, sendo que o projeto chegou a ser elaborado e até pedra fundamental foi lançada, em 1939. Contudo, a ideia acabou não vingando, muito em função dos altos custos da obra. Assim, o projeto foi arquivado, frustrando muita gente.

Foi então que a área onde estava erguida a edificação sede da Sociedade União Operária, na esquina da rua São Francisco e Braz Cubas, em plena Praça José Bonifácio, acabou escolhida, desapropriada e limpa. Logo depois, as obras do Palácio da Justiça foram iniciadas, em 2 de abril de 1950, com o lançamento da pedra fundamental. Porém, mais uma vez, por conta da escassez de verbas, as obras se arrastaram, mas não foram canceladas. Os santistas insistiram no projeto, que se arrastou por longos 12 anos, sendo concluído apenas em 1962.

O engenheiro responsável pela construção do Fórum foi Hernani do Val Penteado, o mesmo que projetara o Aeroporto de Congonhas.

Em 22 de outubro de 1962, o palácio, nomeado José Xavier Carvalho de Mendonça, finalmente era inaugurado, com grande festa na cidade.

Conheça o trabalho desenvolvido pela Fundação Arquivo e Memória de Santos, acesse o site www.fundasantos.org.br