Edição 275Dezembro 2017
Sábado, 16 De Dezembro De 2017
Editorias

Publicado em 5/03/2016 - 12:30 pm em | 0 comentários

Memorial/Ivan Storti

Yamaguchi Falcão impõe nocaute e conquista cinturão latino do CMB

Yamaguchi Falcão: mais um passo a caminho do título mundial da categoria

Yamaguchi Falcão impõe nocaute e conquista cinturão latino do CMB

Com golpes precisos, o brasileiro Yamaguchi Falcão conquistou o cinturão latino do Conselho Mundial de Boxe (CMB) peso médio (até 72,5 kg) ao vencer por nocaute técnico o argentino Jorge “Piedrita” Caraballo, no desafio internacional de boxe, ontem à noite, no Mendes Convention Center, em Santos. Com a carreira profissional em ascensão, desde a medalha olímpica em Londres, em 2012, Falcão demonstrou estar preparado para perseguir o objetivo de disputar o título mundial na categoria. Falcão, patrocinado pela Golden Boy e Memorial, foi mais eficiente em todo primeiro rounde e, após uma sequência variada de golpes diretos e cruzados, fez o argentino se ajoelhar para tomar fôlego. A contagem de tempo foi iniciada e Piedrita foi salvo pelo gongo. Porém, ele não resistiria muito, pois, Falcão voltou decidido para o segundo assalto e revelou toda sua superioridade técnica na troca de socos. Com o supercílio esquerdo sangrando e completamente atordoado, o argentino tentou pela segunda vez a tática de ajoelhar-se para ganhar tempo, mas não deu certo, levando o árbitro Jorge Bueno a declarar o nocaute técnico aos 42 segundos. A noitada pugilística organizada pelo empresário Pepe Altstut, idealizador da Memorial Necrópole Ecumênica, foi marcada por combates de elevado nível e, além do título do CMB, proporcionou a disputa do título latino, peso super galo, da Organização Mundial de Boxe (OMB). Neste combate, o argentino Fabián Óscar “Noni” Orozco levou a melhor e, após um primeiro assalto equilibrado, nocauteou o brasileiro Adeílson dos Santos, que não resistiu a um potente cruzado de esquerda e apagou a 1 minuto e 4 segundos do segundo rounde. “Mais uma vez Santos foi a capital brasileira do boxe e demonstrou estar preparada para eventos esportivos de porte”, comemorou Pepe Altstut, que acompanhou os combates ao lado de um convidado muito especial, a lenda do boxe mundial Eder Jofre, eternamente conhecido como “Galinho de Ouro”. Afirmou Pepe: “A estrutura que montamos no Mendes Convention criou o clima existente em Las Vegas, com muito conforto e segurança, e a presença de um público vibrante, que torceu pelos atletas e acompanhou até a última luta. Efetivamente, Santos está na rota dos grandes eventos do boxe nacional e internacional”. O interesse do público que lotou as dependências do Mendes Convention foi evidenciado em todas as lutas do programa, o chamado “card” do evento. Antes das disputas de cinturão, a plateia vibrou com o combate peso médio entre Douglas Ataíde e Marcelo de Jesus. Ambos de São Paulo, eles demonstraram certa igualdade na defesa e ataque durante o primeiro rounde, mas aos 51 segundos do segundo assalto Douglas surpreendeu Marcelo com um direto de direita e um cruzado de esquerda, levando o adversário à lona. A luta peso pesado entre Fábio Maldonado (Memorial), de Sorocaba, e Alessandro Bernardo, de São Paulo, foi arrasadora. Chamado “Caipira de Aço”, Maldonado é atleta de MMA, a modalidade que mescla artes marciais, e, após passagem pelo UFC (Ultimate Fighting Championship), atualmente é contratado do XFC (Xtreme Fighting Championships). Com uma velocidade impressionante, aos 29 segundos do primeiro rounde nocauteou Alessandro com um poderoso cruzado de direita. Os demais combates da noitada foram marcados pelo equilíbrio, pela trocação franca de golpes e decididos nos pontos pelos três juízes. Apesar de ter nocaute no nome, o santista Rodrigo Nocaute (Memorial) não conseguiu derrubar o baiano Carlos Falcão. A luta peso pesado teve seis roundes e agitou a torcida. Porém, apesar da firmeza de golpes entre os oponentes, a vitória por pontos, por unanimidade, favoreceu Carlos Falcão, para alegria dos técnicos Davi e Edson “Xuxa” Nascimento, outra lenda do boxe brasileiro presente ao evento. No combate peso pena, em quatro roundes, Benedito Neto da Silva venceu Daniel Araújo por pontos (2 x 1). As duas últimas lutas foram eletrizantes. Na categoria pena, subiram ao ringue Aélio “Biro” Mesquita, patrocinado pela Memorial e que persegue a carreira de sucesso do pai “Xuxa”, e Denílson Santos. Com muita disposição para o combate, foram quatro roundes de muita trocação equilibrada e até o terceiro assalto parecia que Denílson levava uma pequena vantagem. Contudo, talvez incentivado pela grande torcida, “Biro” conseguiu virar e conquistar a vitória por pontos (2 x 1). A oitava e última luta, peso super leve, envolveu o santista Felipe Moledas (Memorial) e o paulistano Bruno Marques. Os seis assaltos de três minutos, por um minuto de descanso, apresentaram um combate aberto, com provocações de ambos os lados, mas que ao final revelou a ligeira superioridade de Felipe, que venceu por pontos, por unanimidade. O Desafio Internacional de Boxe foi uma realização da Memorial Necrópole Ecumênica, Arano Box, Golden Boy e IBG, com apoio da Prefeitura de Santos, Beneficência Portuguesa de Santos e Shopping Pátio Iporanga.

“Piedrita”: argentino ajoelhou-se duas vezes antes do nocaute técnicoMemorial/Ivan Storti

“Piedrita”: argentino ajoelhou-se duas vezes antes do nocaute técnico