Edição 311Dezembro 2020
Terça, 19 De Janeiro De 2021
Editorias

Publicado em 19/12/2020 - 7:05 am em | 0 comentários

Divulgação/Secom-PMS

Santos obtém melhor colocação no Programa Município VerdeAzul

Composta Santos: programa incentiva iniciativas sustentáveis

Santos obtém melhor colocação no Programa Município VerdeAzul

Santos conquistou a 28ª colocação entre 616 cidades paulistas inscritas no Programa Município VerdeAzul, do governo do estado de Sâo Paulo, somando 90,25 pontos e melhorando sua posição em relação ao ano passado, quando ficou em 36º, com 88,86 pontos). O objetivo do programa é estimular e auxiliar as prefeituras na elaboração e execução de suas políticas públicas estratégicas para o desenvolvimento sustentável. A pontuação vai de zero a 100 e, para obter o selo, a cidade precisa ter média acima de 80. Foram certificados 100 municípios paulistas.

A premiação ocorreu por videoconferência, com a presença do secretário estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido, e do coordenador estadual do programa Município VerdeAzul, José Walter Figueiredo Silva.

“A evolução de Santos no Município VerdeAzul é resultado de uma série de ações que têm como foco a melhoria na qualidade de vida de toda a comunidade. A nota de 2020 comprova a seriedade com que esse trabalho coletivo vem sendo feito”, afirmou o secretário municipal de Meio Ambiente de Santos (Semam), engenheiro Márcio Gonçalves Paulo.

A avaliação incluiu 10 quesitos: município sustentável, estrutura e educação ambiental, conselho ambiental, biodiversidade, gestão das águas, arborização urbana, qualidade do ar, uso do solo, esgoto tratado e resíduos sólidos.

O ranking ambiental dos municípios paulistas deste ano está em https://smastr16.blob.core.windows.net/home/2020/12/ranking-15_12-1.pdf Em 2018, Santos obteve 85.31 pontos (38º lugar) e, em 2017, 80.88 (44ª posição).

Criado em 2007 o selo possibilita às cidades firmarem convênios com entidades e empresas nacionais e internacionais que queiram investir na temática ambiental, além de convênios em âmbito estadual e federal. Os municípios certificados ganham direito de utilizar a logomarca da certificação e, assim, agregar valor às transações comerciais de seus produtos.

Contribuíram para a conquista da premiação as novas ações propostas pela Semam, como a criação do Plano Municipal de Educação Ambiental, com a participação da sociedade civil e órgãos governamentais, e o fortalecimento do Composta Santos, programa de compostagem e agricultura urbana. Também foram fundamentais as campanhas educativas e de sensibilização promovidas pelo Aquário, Orquidário e Jardim Botânico, ainda que de forma on-line neste ano.

Outra iniciativa que ajudou a elevar a posição santista foi o Recicla Praia, nova iniciativa envolvendo a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Urbana (Abrelpe) e os quiosques da praia, para fomentar e incentivar a separação de bitucas de cigarro, bem como o aproveitamento total do canudo biodegradável, separado e destinado para compostagem. E também a continuidade da parceria entre Prefeitura e Fundação Settaport para coleta do lixo eletrônico; das campanhas educativas da equipe de educação ambiental da Defesa Civil nos morros, durante o período de chuvas. Ampliação da arborização, com plantio de árvores nativas em corredores verdes, e boa gestão das águas, com conservação de rios e nascentes, foram outros pontos considerados.

“Na temática município sustentável, os novos equipamentos inaugurados entre 2019 e 2020 trazem elementos que estimulam a prática da sustentabilidade, com coleta de água da chuva, valorização da cobertura vegetal, instalação de placas solares para obtenção da energia fotovoltaica e plantio de mudas no entorno”, explica o responsável pelo VerdeAzul na Semam, o engenheiro Fernando Almeida, ao ressaltar que, nesta edição, a Baixada Santista teve a melhor participação em toda a sua história, com cinco cidades certificadas no total: além de Santos, Praia Grande, Itanhaém, Bertioga e Guarujá.

Responder