Edição 292Maio 2019
Terça, 25 De Junho De 2019
Editorias

Publicado em 24/05/2019 - 7:55 am em | 0 comentários

Robin Loose/Divulgação

Projetos de biodiversidade marinha apresentam espécies ameaçadas

Tartaruga-verde: espécie ameaçada no litoral de Paraná e São Paulo

Projetos de biodiversidade marinha apresentam espécies ameaçadas

Projetos socioambientais que atuam na costa brasileira celebraram o Dia Internacional da Biodiversidade, em 22 de maio, revelando 14 projetos unidos em ação coletiva em prol da conservação de biomas e espécies da fauna e flora presentes no país, algumas ameaçadas de extinção. A ação “Juntos pela Biodiversidade” está nas mídias sociais dos projetos Albatroz, Baleia Jubarte, Coral Vivo, Golfinho Rotador, Ilhas do Rio, Mantas do Brasil, Meros do Brasil, Toninhas, Pinípedes do Sul, Ponta de Pirangi, Rebimar, Tamar, Uçá e Viva o Peixe-Boi Marinho.

Por meio de vídeos com duração média de um minuto, os projetos convidam uns aos outros para falar sobre as espécies com as quais trabalham, abordando curiosidades, status de conservação, as principais ameaças e o que esperam para o futuro da biodiversidade. Os vídeos estão publicados nas redes sociais de cada projeto, todos contando com o patrocínio Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental e utilizando a #JuntospelaBiodiversidade para identificar a ação.

Para Robin Loose, coordenador do Programa de Recuperação da Biodiversidade Marinha (Rebimar), a ação conjunta entre os projetos reforça a importância de sensibilizar as pessoas sobre o risco da extinção de diversas espécies marinhas da fauna brasileira: “O Rebimar trabalha com ações de conservação de 4 espécies que estão vulneráveis, ou em perigo real de extinção, nos litorais do Paraná e São Paulo: o mero, a tartaruga-verde, a raia-manta e algumas espécies de tubarões. Mas o litoral brasileiro possui diversas outras espécies ameaçadas, e esta ação conjunta entre projetos ambientais poderá chamar a atenção das pessoas para o cuidado que todos nós devemos ter com o mar, e a vida marinha.

O termo biodiversidade é definido como o conjunto de todas as espécies de seres vivos de uma determinada região, ou mesmo do planeta. De acordo com informações do Ministério do Meio Ambiente, o Brasil detém a maior biodiversidade do planeta. O país possui mais de 20% do número total de espécies da Terra. São 8,5 milhões de quilômetros quadrados formados por diferentes biomas: Amazônia, Pantanal, Caatinga, Pampas e a Mata Atlântica.

Dono da maior bacia hidrográfica do planeta, o Brasil tem 4,5 milhões de km² de área marítima e um litoral de 7,4 mil quilômetros de extensão que inclui ecossistemas como recifes de coral, dunas, manguezais, lagoas, estuários e áreas alagadas. Estes ecossistemas abrigam as mais variadas espécies de flora e fauna, algumas ameaçadas de extinção, a exemplo do peixe-boi marinho, do albatroz e do mero.

O Rebimar é um conjunto de ações socioambientais que têm como base a utilização de Recifes Artificiais para auxiliar a recuperação da biodiversidade marinha e dos estoques pesqueiros. Essa iniciativa é benéfica tanto para os pescadores artesanais, que terão um incremento e diversificação de pescados, quanto para os ecossistemas marinhos, devido ao aumento da biodiversidade nos locais onde os recifes são instalados.

O Rebimar foi iniciado em 2008, a partir da emissão da primeira licença do Ibama para a instalação de Recifes Artificiais no litoral paranaense, e a partir de 2010, passou a contar com o patrocínio da Petrobras. Hoje, 11 anos depois de seu início, o Rebimar ainda é o único projeto a obter este documento, obrigatório para projetos de instalação de recifes artificiais em todo o Brasil.

No final de 2017, o Rebimar iniciou uma nova fase, que propõe potencializar resultados para a conservação gerados desde 2010, dando continuidade às ações de conservação e recuperação de espécies ameaçadas da biodiversidade marinha e seus habitats, além de monitorar os ganhos ambientais dos recifes artificiais instalados no litoral paranaense. Para isso expandiu sua área de atuação, abrangendo agora, a plataforma rasa do estado de São Paulo.

Mais em www.mabrasil.org/rebimar