Edição 327Abril 2022
Terça, 17 De Maio De 2022
Editorias

Publicado em 11/05/2022 - 7:08 pm em | 0 comentários

Rogério Bomfim/Divulgação-PMS

Fundação Arquivo e Memória de Santos retoma resgate oral da história

Ao Camiseiro: loja fundada em 1927

Fundação Arquivo e Memória de Santos retoma resgate oral da história

O programa Memória-História Oral, da Fundação Arquivo e Memória de Santos (Fams), retomou hoje as gravações presenciais, agora em parceria com a Diretoria de Comunicação da Prefeitura. Nesta nova fase foram colhidos os depoimentos dos proprietários da loja Ao Camiseiro, fundada em 1927.

Criado em 2004, o programa conta com cerca de 400 entrevistas de importantes pessoas das áreas artística, cultural, esportiva, política e social da cidade. O objetivo do Memória-História Oral é preservar a história por meio da produção e conservação de novos documentos, colhidos com depoimentos e utilizando a metodologia da história oral. Também busca recuperar a arte de contar, ameaçada pelas novas mídias de comunicação..

A preocupação com a memória local se justifica por Santos possuir uma participação importante no desenvolvimento do Brasil. Atraídos pela riqueza gerada pelo porto, diversos estrangeiros se instalaram na cidade e aqui ficaram. Dentre eles, os portugueses e os espanhóis formam o maior grupo. Italianos, sírio-libaneses e japoneses também contribuíram com a história santista. Todos criaram instituições de cultura e assistência, da qual a pioneira foi a Sociedade de Beneficência Portuguesa, fundada em 1859, seguida pelo Centro Español y Repatrición (1895), Real Centro Português (1895), Societá Italiana di Beneficenza (1897) e Sociedade Beneficente Syria (1904).

Na área esportiva, desde o início do século 20, Santos marcou presença em quase todas as modalidades, tendo entre seus esportistas campeões paulistas, brasileiros, sul-americanos e mundiais. Nas áreas artística e cultural, a cidade contribuiu e ainda contribui com diversos artistas talentosos.

O diretor-presidente da Fams, Luiz Dias Guimarães, comemorou o retorno das atividades presenciais do programa. Ele destacou a importância de perpetuar a atuação de grandes nomes de Santos: “Superadas as restrições da pandemia, retomamos o projeto para esses importantes registros que perpetuam a atuação de grandes personalidades de nossa cidade”. Durante o período de pandemia, o programa realizou 20 entrevistas à distância.

Luiz destacou a relevância de Santos no cenário nacional: “Hoje temos cerca de 400 gravações, com destaque para ex-governantes, lideranças sindicais e atletas consagrados. O projeto permite que formemos, assim, importante registro da história recente de nossa cidade, uma das mais importantes do País”.

As quatro centenas de entrevistas realizadas pela Fams estão classificadas em oito áreas: Artes e Cultura, Diversidade Étnica, Educação, Esportes, Política, Porto, Sindical e Social. Todos os depoimentos estão à disposição para a consulta de pesquisadores e interessados no link www.youtube.com/ProgramaMemoriaHistoriaOral

Responder