Edição 329Junho 2022
Terça, 05 De Julho De 2022
Editorias

Publicado em 27/05/2022 - 6:55 am em | 0 comentários

Divulgação

Exposição foca refugiados e migrantes da Venezuela em busca de integração

“Acolhidos”: calendário cultural do CCBB SP

Exposição foca refugiados e migrantes da Venezuela em busca de integração

A exposição “Acolhidos: o percurso da Venezuela à integração no Brasil”, do fotógrafo italiano Antonello Veneri, estreia hoje no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB SP), na Avenida Paulista, 1.230, na capital, e poderá visitada até 26 de junho. A mostra destaca a trajetória de refugiados e migrantes venezuelanos em busca da integração econômica e social no Brasil, a partir de histórias reais de pessoas que atravessaram a fronteira em Roraima, nos últimos anos, em busca de oportunidades para reconstruírem suas vidas em um novo país. Ela integra o calendário cultural do CCBB SP, parceira no evento, e estará aberta ao público todos os dias da semana, das 8 às 20 horas, e aos sábados, domingos e feriados, das 10 às 18 horas. Até domingo, o fotógrafo Antonello Veneri realizará visitas guiadas e apresentar a exposição para visitantes.

Para ilustrar o trajeto percorrido por essas famílias, desde que chegaram ao Brasil, até a conquista de sua autonomia, Veneri esteve na Venezuela e visitou abrigos da Operação Acolhida, em Roraima, percorrendo diversas cidades, como Brasília, no Distrito Federal, Concórdia e Seara, no Oeste catarinense – lugares que receberam grupos de venezuelanos, após contratações de trabalho intermediadas pelo projeto social Acolhidos por meio do trabalho, da ONG AVSI Brasil.

“Ao visitar a exposição, o público acompanha a história de uma viagem carregada de sentimentos, de dignidade e de muita esperança. Mas, mais do que isso, a mostra permite algo ainda mais profundo e intenso, que é a experiência de olhar e ser olhado, por meio dos retratos. Eu gosto muito dessa troca. Estamos vivendo um período de grandes migrações no mundo e, dentro destas viagens, são os rostos, através dos retratos, que nos marcam. Me permito dizer que há também a minha história de migrante acolhido pelo Brasil, neste percurso”, afirma o artista.

Na exposição, o visitante poderá contemplar fotografias e retratos; ler depoimentos de pessoas entrevistadas, além de contar com recursos audiovisuais que proporcionam uma reflexão sobre refúgio, migração e acolhimento no Brasil. A exposição conta ainda com um espaço educativo e terá a apresentação de vídeos com depoimentos do fotógrafo sobre os bastidores desta experiência.

A mostra tem a curadoria de Benedetta Fontana e é realizada pela AVSI Brasil (Associação Voluntários para o Serviço Internacional Brasil), com recursos financiados pelo Escritório de População, Refugiados e Migração (PRM) do governo dos EUA. Para a edição de São Paulo, a exposição conta com o patrocínio da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) que gerencia abrigos temporários para pessoas refugiadas e migrantes da Venezuela e apoia a estratégia de interiorização para outras localidades do Brasil, no âmbito da Operação Acolhida; e pela Fundação Bernard van Leer, que executa o projeto Integração local de refugiados venezuelanos com foco na Primeira Infância, em Roraima e Brasília, para atuação em todo o território nacional, em parceria com ACNUR, AVSI Brasil e Ministério das Cidades.

A iniciativa tem o apoio institucional do Consulado da Itália no Brasil, Organização Internacional para as Migrações (OIM), Rede Brasil do Pacto Global, e da Casa Civil da Presidência da República, que coordena as ações da força-tarefa Operação Acolhida.

Durante o período expositivo, e antecipando as comemorações do Dia Mundial do Refugiado (20/06), a AVSI Brasil promoverá dois encontros gratuitos, com a presença de especialistas e organizações que atuam com a temática do refúgio e migração. As atividades serão realizadas no auditório/teatro da Torre Matarazzo e são abertas ao público, mediante inscrições prévias. O primeiro seminário será realizado no dia 30 de maio e irá debater a emergência humanitária venezuelana e as ações desenvolvidas no âmbito da Operação Acolhida, entre elas, o projeto Acolhidos por meio do trabalho. O segundo seminário será realizado no dia 15 de junho e irá abordar o processo de integração local de famílias com crianças refugiadas e migrantes venezuelanas, considerando a importância de instrumentos de sensibilização para as administrações locais, na garantia do acesso a serviços de assistência, saúde e educação. Clique aqui para ver toda a programação e fazer sua inscrição.

Acolhidos conta com a parceria do Instituto Migrações e Direitos Humanos (IMDH) e o envolvimento da Fundação AVSI e AVSI-USA. Desde que foi implementado, o projeto intermediou a interiorização de 1.700 venezuelanos, de Roraima para nove estados brasileiros, incluindo o Distrito Federal, sendo que 800 pessoas foram contratadas para trabalhar. Após a confirmação da contratação, o projeto prevê a interiorização de todo o núcleo familiar, moradia temporária nos primeiros meses e acompanhamento social no mesmo período. O projeto também atua com a população brasileira em situação de vulnerabilidade, com capacitações profissionais e a inserção no mercado de trabalho.

Responder