Edição 308Setembro 2020
Quinta, 22 De Outubro De 2020
Editorias

Publicado em 30/05/2020 - 7:22 am em | 0 comentários

Diviulgação

Baixada Santista apresentará plano de retomada econômica

Santos contabiliza 143 mortes por Covid-19

Baixada Santista apresentará plano de retomada econômica

Santos e cidades da Baixada Santista apresentarão a partir da próxima quarta-feira o respectivo plano municipal de retomada econômica, que determinará a abertura gradual de parte dos estabelecimentos comerciais em junho, devido à reclassificação da região, de bandeira vermelha para laranja no Plano São Paulo. A medida foi anunciada ontem, após pedido dos prefeitos da região metropolitana, que passará à segunda fase da flexibilização da quarentena promovida pelo governo do estado.

Até ontem, Santos, que lidera o ranking na região, registrou 3.260 casos confirmados e 143 mortes pelo novo coronavírus. Nas últimas 24 horas, voltou a subir a ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com sintomas, na rede hospitalar de Santos. Na quinta-feira, havia 177 nos leitos de maior complexidade e, ontem, foram 183, seis a mais, alta de 3,3%.

A taxa de ocupação dos 240 leitos de UTI adulto passou de 71% para 76%. Na rede privada, a taxa é de 89% e, no SUS, de 63%. Do total de internados em UTI, 102 são moradores de outras cidades (55,8%), e 81 de Santos (44,2%).

Ao todo, incluindo os leitos de clínica médica/enfermaria, há 438 pessoas internadas na Cidade – sete a mais do que na quinta (28). A maioria também reside em outras cidades: 222 pacientes (50,7%). Os 216 munícipes internados correspondem a 49,3%. A taxa de ocupação geral é de 50%.

A reclassificação de bandeira vermelha para laranja será oficializada na terça-feira pelo governador João Doria e foi comemorada pelo prefeito de Santos e presidente do Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb), Paulo Alexandre Barbosa. O chefe do Executivo se reuniu ontem, no Palácio dos Bandeirantes, com os secretários estaduais de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, de Saúde, José Henrique Germann, e de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen.

“Vim apresentar os argumentos da Baixada Santista, que refletiram nessa reclassificação”, comentou Paulo Alexandre: “Esse era o objetivo: passar da fase vermelha para a laranja, que é aquela na qual a região verdadeiramente se encontra. O estado considerou nossos dados técnicos e vai efetivar, nos próximos dias, essa reavaliação”.

Ainda segundo o prefeito, a mudança no Plano São Paulo não altera os cuidados que já vêm sendo tomados no combate à Covid-19: “Nada abre a partir de segunda-feira (1º). Não vamos jogar fora todo o trabalho feito até o presente momento. Tudo será feito de forma gradual, responsável, com regras rigorosas. O que conquistamos foi autonomia para tomar nossas decisões sob um critério justo. Agora, cabe a nós atuarmos todos juntos no enfrentamento ao coronavírus”.

Responder