Edição 275Dezembro 2017
Segunda, 18 De Dezembro De 2017
Editorias

Publicado na Edição 263 Dezembro 2016

Ronaldo Andrade/Secom-PMS

Mais integração e transparência

Paulo Alexandre: coletivas na Sala de Situação, no Palácio José Bonifácio

Mais integração e transparência

Para anunciar ajustes na estrutura administrativa da Prefeitura de Santos e revelar nomes que farão parte do primeiro escalão de seu segundo governo, o prefeito Paulo Alexandre Barbosa promoveu em dezembro uma série de coletivas à Imprensa. Os encontros foram marcados pela ênfase de Paulo Alexandre de que as alterações visam mais integração e transparência, além de gerar economia.

“A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação passa a ser Secretaria de Governo, e ficará responsável pela integração das demais pastas, pelos projetos estruturantes, como a entrada da Cidade, VLT e o Santos Novos Tempos, e pelas principais políticas de desenvolvimento econômico, que são importantes neste momento de crise”, explicou o prefeito. A secretaria será conduzida por Rogério Santos, atual chefe de gabinete do prefeito, cargo que passará a ser exercido por Sylvio Alarcon.

A Ouvidoria Pública, que continuará sob a gestão de Rivaldo Santos, será intitulada Ouvidoria, Transparência e Controle e irá abarcar a Controladoria Geral e a Comissão Permanente de Inquéritos e Sindicâncias Administrativas, que deixam o gabinete do prefeito. “Transparência é imprescindível na administração pública e queremos que Santos se torne uma referência ainda maior nesta área”, destacou Paulo Alexandre, ao citar que o portal Cidade Aberta da Prefeitura obteve nota máxima (10), neste ano, no Ranking Nacional da Transparência do Ministério Público Federal (MPF).

A Secretaria de Comunicação e Resultados voltará a se chamar Secretaria de Comunicação, com a ida de unidades administrativas e de cargos de comissão e funções gratificadas para a Ouvidoria. A pasta seguirá sob o comando de Luiz Dias Guimarães e intensificará a presença da Prefeitura nas redes sociais, processo que foi iniciado em 2013.

A Secretaria de Saúde será comandada pelo atual secretário de Gestão, Fábio Ferraz. “Tivemos avanços significativos nos primeiros quatro anos, construindo o maior número de novos equipamentos na Atenção Básica (serão 10 até o fim do ano) e vamos entregar o Hospital dos Estivadores. Também implantamos o novo modelo de atendimento com a UPA (Unidade Pronto Atendimento), aprovado por mais de 90% da população”, ressaltou o prefeito.

Maurício Franco, hoje à frente do Escritório de Gestão de Projetos da Prefeitura, será o titular da Secretaria de Finanças. O atual secretário de Defesa da Cidadania, Carlos Mota, assumirá a pasta da Educação no lugar de Venúzia Fernandes. Foram mantidos nos cargos os secretários de Assistência Social, Rosana Russo, de Serviços Públicos, Carlos Russo, e de Segurança, Sérgio Del Bel Júnior.

O atual secretário de Desenvolvimento Econômico e Inovação (pasta que se transformará em Governo), Omar Silva Júnior, será responsável pela Secretaria de Porto, Indústria e Comércio (atual Assuntos Portuários e Marítimos), substituindo Eduardo Lopes.

“Nesta reestruturação administrativa não estamos criando nenhum cargo e esta será a premissa da Prefeitura para os próximos quatro anos. Estamos trabalhando para o enxugamento da máquina”, frisou Paulo Alexandre. O plano de contenção para 2017 prevê uma economia nas despesas da administração direta e indireta na ordem de R$ 90 milhões, além da obtenção de mais R$ 100 milhões com a venda de ativos (imóveis), gerando um acréscimo de R$ 190 milhões aos cofres públicos.