Edição 328Maio 2022
Sábado, 25 De Junho De 2022
Editorias

Publicado na Edição 328 Maio 2022

Divulgação

Prevenir a hipertensão

Doença atinge cerca de 36 milhões brasileiros adultos

Prevenir a hipertensão

A Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (Socesp) informa que 36 milhões de brasileiros adultos convivem com a hipertensão arterial. Popularmente conhecida como “pressão alta”, ela é responsável por até metade das mortes por doenças cardiovasculares, totalizando cerca de 200 mil óbitos todos os anos no país, e foi a principal causa de morte no mundo em 2019, responsável por cerca 10,8 milhões de óbitos de diferentes faixas etárias. Os dados são do Estudo da Carga Global de Doenças (GBD, em inglês), que alerta para os riscos e prevenção da hipertensão.

“Por ser frequentemente assintomática, a hipertensão evolui sem que o paciente perceba, afetando órgãos como o coração, cérebro, rins e vasos. Sem tratamento, a doença é responsável por 65% dos infartos agudos e cerca de 80% dos casos de AVC no Brasil”, afirma Gisele Abudh, diretora técnica da UPA 24h da Zona Leste, em Santos. Alguns sinais de alerta da hipertensão são tontura, falta de ar, palpitações, dor de cabeça frequente e alteração na visão.

Gisele elenca dicas que auxiliam na prevenção, como a interrupção do tabagismo e a redução do consumo de sódio: “Aposte no consumo de frutas, verduras, legumes, fibras e cereais”. Ela acrescenta que o sedentarismo é um dos fatores de risco para o desenvolvimento da pressão alta. Por isso, é recomendado praticar pelo menos 30 minutos de atividade aeróbica por dia: “Alimentação, aliada a realização de atividades físicas, é importante para a redução do peso corporal, que permite um melhor controle dos níveis de pressão”.

Responder