Edição 309Outubro 2020
Terça, 24 De Novembro De 2020
Editorias

Publicado na Edição 245 Junho 2015

Divulgação

Hora de prevenção redobrada!

Luxcar: no kit viagem, cabo de transferência...

Hora de prevenção redobrada!

Nelson Tucci

Estamos em situação de empate com a Rússia e só perdemos para Índia, China e Estados Unidos no quesito mundial de mortes por acidente de trânsito. O Brasil registra a média de 45.000 mortes por ano. Desse total, 14.000 (ou 31%) envolvem motos. Mais que os prejuízos de US$ 15 bilhões anuais (avarias com propriedade, custos médico-hospitalares, perda de produção, deslocamentos de agentes policiais e de trânsito), estão as vidas. E estas, definitivamente, não podem ser calculadas em dólares ou reais, porque não têm preço.

Então, vamos combinar: esses números horrorosos precisam mudar. E já. Se cada de um nós fizer a sua parte a coisa melhora. Precaução e responsabilidade total ao volante, sempre. Em segundo lugar, verificar as condições do veículo, especialmente quando viajamos.

É em julho, de férias escolares e de várias pessoas, que o movimento nas estradas cresce. A Arval Brasil, especializada em terceirização e gestão de frotas de veículos, elencou dicas básicas que podem contornar problemas e acidentes: 1) Cansaço: evite dirigir com a sensação de olhos pesados e bocejos constantes; 2) Respeito à sinalização: ela está presente nas vias para proteger motoristas e pedestres; 3) Pneus: verifique seu estado antes de viajar; 4) Óleo do motor: verifique o nível e confira a hora de trocar; 5) Excesso de velocidade: respeite os limites; 6) Uso de celular: aumenta em até 400% o risco de acidentes; 7) Ingestão de álcool: causa reações mais lentas e a falta de noção da velocidade; 8) Freios: verifique discos e pastilhas; 9) Palhetas do para-brisa: cheque se estão com ruído, trepidação. Se sim, troque-as.

...e minicompressor de ar: movimento cresce nas estradas Divulgação

…e minicompressor de ar: movimento cresce nas estradas

Juliano Caretta, coordenador de Treinamento Técnico da Monroe diz que um amortecedor desgastado ou danificado pode comprometer a capacidade de frenagem do automóvel, exigindo até 2,5 metros a mais de distância necessária para frear, a uma velocidade de 80 km/h. A Monroe aconselha checagem a cada 10 mil quilômetros ou conforme orientação do fabricante do veículo. A troca preventiva é recomendada quando o veículo atingir 40 mil quilômetros rodados ou quando o motorista notar problemas de dirigibilidade.

Na linha do “melhor prevenir do que remediar”, a Luxcar disponibiliza kit viagem: antiembaçante, minicompressor de ar, cabo de transferência (para uma eventual “chupeta”), além de desodorizador, procurando estimular o conforto aos passageiros.

Acatadas essas recomendações, faça uma excelente viagem!

Leia Veículos & Negócios atualizada semanalmente emwww.veiculosenegocios.blogspot.com.br

Responder