Edição 301Fevereiro 2020
Segunda, 24 De Fevereiro De 2020
Editorias

Publicado na Edição 300 Janeiro 2020

Murray

A humanização do Direito

Alberto: “Nada supera a relação pessoal entre advogado e cliente”

A humanização do Direito

Alberto Murray Neto

É inegável que o avanço da tecnologia está cada vez mais presente na vida dos advogados. A inteligência artificial proporciona inúmeros facilitadores aos escritórios de advocacia, que beneficiam o seu funcionamento e que militam, também, em favor do cliente. A advocacia não está ausente ao progresso da ciência.

Ainda assim, o direito é uma ciência humana. Por isso, nada supera a relação pessoal entre advogado e cliente, fator essencial para o sucesso da profissão.

A tecnologia empregada na prática da advocacia deve servir como assessoramento, para que as relações pessoais diretas entre advogados e clientes sejam aperfeiçoadas, nunca reduzidas.

A humanização, o contato pessoal entre o prestador de serviços e seus clientes resulta na evolução dessa relação. Nada substitui uma conversa profunda e detalhada entre advogado e cliente, de onde naturalmente surgem novas ideias e caminhos para conduzir um determinado caso.

A comunicação direta e permanente entre o profissional do direito e seus clientes é uma ferramenta insubstituível para que os serviços sejam bem prestados. Ouvir os clientes e sentir seus anseios e necessidades são tarefas que nenhuma máquina pode fazer.

Daí a necessidade de atentar para que nossos clientes nunca deixem de contar com a disponibilidade pessoal dos advogados.

Alberto Murray Neto é advogado do escritório Murray – Advogados, de São Paulo.

Responder