Edição 284Setembro 2018
Terça, 25 De Setembro De 2018
Editorias

Publicado em 6/04/2018 - 8:26 am em | 0 comentários

Divulgação

Usuário poderá fazer doação ao pagar pedágio nas rodovias paulistas

Encontro selou parceria do governo no Programa “Aperte para Educar”

Usuário poderá fazer doação ao pagar pedágio nas rodovias paulistas

Quem viajar pelas rodovias concedidas do Estado de São Paulo poderá contribuir para o aprimoramento da formação de educadores. O projeto “Aperte para Educar”, do Instituto Ayrton Senna, recebeu sinal verde do governador Geraldo Alckmin para atuar nas principais rodovias paulistas. Ao passar pelas praças de pedágio, o usuário terá a oportunidade de “arredondar” o valor da tarifa na casa dos centavos como doação para o Instituto Ayrton Senna. Projeto piloto foi implantado em uma cabine da Praça de Pedágio do km 33 da Rodovia Castelo Branco (SP-280), em Itapevi, na Grande São Paulo.

O motorista poderá doar o valor “quebrado” da tarifa (entre R$ 0,10 e R$ 0,40) até a próxima quantia múltipla de R$ 0,50. Por exemplo, no caso da praça de pedágio de Itapevi, onde a tarifa é de R$ 8,20, se o usuário optar por fazer a doação, ele apertará um botão instalado do lado externo da cabine e direcionará R$ 0,30 para doação. Receberá troco referente a R$ 8,50. No ticket do pedágio estará registrado que o motorista fez a doação ao Instituto Ayrton Senna e o valor que destinou ao instituto.

O projeto piloto realizado na cabine 12 da Praça de Pedágio de Itapevi foi implantado entre os dias 20 de fevereiro e 4 de abril. As áreas técnicas da Artesp já aprovaram a expansão para as outras praças de pedágio das rodovias operadas pela ViaOeste (Sistema Castello Branco-Raposo Tavares/SP-270). Para as demais concessionárias haverá avaliação de cada projeto isoladamente. Para a aprovação, o corpo técnico da Artesp verifica, por exemplo, se há alguma influência no tempo de espera na fila da cabine de pedágio, se a sinalização estava correta, entre outros aspectos operacionais.

Na mesma cerimônia em que autorizou essa parceria, o Alckmin assinou um termo de cooperação que permite que o Instituto Ayrton Senna preste assessoria técnica à Secretaria de Educação. O acordo prevê, entre outros pontos, a construção de um modelo inovador para os anos finais do Ensino Fundamental.