Edição 310Novembro 2020
Sexta, 27 De Novembro De 2020
Editorias

Publicado em 10/03/2016 - 8:46 am em | 0 comentários

Rei Pelé doa acervo a Santos e museu terá gestão municipal

“Agora ficou realmente o Pelé Eterno”, afirmou Edson Arantes do Nascimento, o eterno Rei Pelé, com a simpatia e a simplicidade de sempre, ao formalizar a doação ao município do acervo avaliado em cerca de R$ 19 milhões para o Museu Pelé, municipalizado pela Prefeitura de Santos.

O contrato foi assinado no escritório do atleta, no centro de Santos, com a presença do prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB) e do presidente nacional da AMA Brasil, que administrava o museu, José Luiz Aranha Moura.

“Tenho certeza que as peças vão ser muito bem cuidadas. E quero continuar ajudando a tornar Santos conhecida no mundo todo”, complementou o Rei do Futebol, lembrando que outras grandes cidades queriam o valioso acervo, a exemplo de Nova York, nos Estados Unidos, onde encerrou a carreira pelo Cosmos. Também o Japão e países europeus queriam o material histórico.

Além das 144 peças que já estavam no Museu Pelé, entre troféus, uniformes e fotografias, foram doados mais de 400 outros itens para reserva técnica e novas exposições. Entre eles, um tem lugar de destaque nos “três corações” do Rei: a caixa de engraxate que usava quando menino em Bauru.

O prefeito Paulo Alexandre Barbosa agradeceu pela iniciativa do Atleta do Século 20 e destacou que a medida será mais um importante passo para eternizar a história de Pelé com a cidade.

“O Pelé sempre levou Santos para o mundo. Chegou o momento de trazer o mundo para Santos. Este é um acordo histórico e mais um gol de placa do Pelé”, disse o prefeito, explicando que até 20% do acervo poderá ser utilizado em exposições itinerantes.

Paulo Alexandre também assinou um decreto que incorpora o Museu Pelé à estrutura administrativa da Prefeitura, vinculando-o à Secretaria de Turismo, e um termo de distrato com a Oscip AMA Brasil, responsável pela restauração dos Casarões do Valongo e administradora do museu desde a sua inauguração, em junho de 2014. O processo de transição da gestão ocorrerá durante o mês de março.

Segundo o prefeito, a decisão foi resultado de mais de um ano de negociações e visa potencializar o uso e a divulgação do Museu Pelé. Para isso, será anunciado um plano de marketing para a atração de novas parcerias, incluindo o Santos Futebol Clube, que possui experiência com o Memorial das Conquistas: “O valor dos ingressos também será significativamente reduzido e vamos estimular ações conjuntas com escolas públicas e particulares da Baixada Santista para visitação de estudantes ao museu. Queremos mais acessibilidade para que crianças e jovens possam conhecer a história mais rica do esporte”.

Responder