Edição 273Outubro 2017
Domingo, 19 De Novembro De 2017
Editorias

Publicado em 1/11/2017 - 8:55 am em | 0 comentários

Divulgação

Reabilitação 2030 busca integração em encontro de especialistas da saúde

Reuniões terão representantes de países das Américas

Reabilitação 2030 busca integração em encontro de especialistas da saúde

“Reabilitação 2030: Um Chamado à Ação” acontece de 7 e 10 de novembro, a partir das 8h30, iniciativa da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS), com o apoio da Rede de Reabilitação Lucy Montoro. Será no Hotel Maksoud Plaza, em São Paulo, com a Reunião Regional de Lideranças em Reabilitação e a Reunião Regional sobre Pesquisa e Informação para a Reabilitação 2030, que visam garantir a integração da reabilitação nos sistemas de saúde até 2030.

Os encontros contarão com a participação da médica fisiatra e secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Linamara Rizzo Battistella, de Alarcos Cieza, Coordenadora de Deficiência e Reabilitação da OMS, Devora Kestel, chefe de Unidade de Saúde Mental da OPAS, Antony Duttine, Assessor Regional, Deficiência e Reabilitação da OPAS e de representantes dos países das Américas.

A Organização Mundial da Saúde e a Organização Panamericana da Saúde pretendem dar destaque à Reabilitação 2030 por meio de uma reunião regional entre as principais partes interessadas e lideranças da área. A reunião marcará ainda o lançamento das Recomendações para o Fortalecimento da Reabilitação nos Sistemas de Saúde em Língua Portuguesa e em Espanhol.

Entre os presentes, estarão oficias de governo dos países da região em áreas relacionadas à deficiência, à reabilitação e à atenção psicossocial, representantes da OPAS/OMS, prestadores e usuários de serviços de reabilitação. Apesar de iniciativas como essa e da expressiva necessidade observada entre a população por serviços de reabilitação integrados e integrais, ainda há uma considerável escassez de dados de boa qualidade sobre a funcionalidade e a reabilitação.

As falhas na coleta, análise, disseminação e uso dessas informações para o planejamento das políticas e serviços de reabilitação exigem maior apoio à pesquisa em reabilitação e, principalmente, ao fortalecimento da capacidade de pesquisa e da integração das informações sobre funcionalidade e reabilitação nos sistemas de informação em saúde.

A necessidade por mais e melhores pesquisas e informações sobre reabilitação será abordada durante uma série de reuniões de trabalho entre representantes de universidades, centros de pesquisa e agências de financiamento das Américas com os objetivos de desenvolver um Plano de Ação Regional sobre Dados em Reabilitação, de fortalecer a capacidade de pesquisa e de corrigir as falhas que ainda impedem a coleta, a análise, a disseminação e o uso das informações sobre reabilitação para o planejamento de melhores políticas e serviços na região.