Edição 287Dezembro 2018
Quarta, 12 De Dezembro De 2018
Editorias

Publicado em 8/12/2018 - 8:12 am em | 0 comentários

Divulgação

Projeto quer recolocar grupos marginalizados no mercado de trabalho

Aldeia: vagas em cursos especiais para mães solo, idosos, imigrantes e ex-presidiários

Projeto quer recolocar grupos marginalizados no mercado de trabalho

Entre fatores como a necessidade de redução de custos e a falta de capacitação acadêmica, especialistas apontam que o preconceito é um dos principais responsáveis pelo desemprego no país. A situação se estende de imigrantes a mães solo: estima-se que 27% das mulheres tenham dificuldade de voltar ao cargo depois de retornar da licença-maternidade.

Foi pensando nisso que a Aldeia, empresa curitibana focada em ajudar pessoas a tirar projetos do papel, lançou nesta semana a Bolsa Aldeia de Super Empregabilidade (BASE). A iniciativa tem como objetivo ceder vagas em cursos do portfólio para quatro grupos que comumente sofrem para encontrar emprego: mães solo, idosos, imigrantes e ex-presidiários.

Ricardo Dória, fundador da empresa, explica que ao longo dos anos percebeu que os alunos dos cursos oferecidos pela Aldeia encontravam mais facilidade em conseguir boas vagas no mercado: “Confiando no alto nível de empregabilidade que os nossos cursos oferecem, a gente decidiu ajudar esses grupos que sofrem preconceito e encontram obstáculos para se colocar no mercado”.

Para concorrer à bolsa, basta acessar o site www.aldeia.cc/base, selecionar a categoria desejada e preencher o formulário até o dia 12 de dezembro. Três pessoas de cada grupo ganharão uma bolsa integral no curso de sua escolha. A Aldeia oferece cursos nas áreas de marketing, empreendedorismo, design, programação e moda.

A Aldeia fica na Avenida Cândido de Abreu, 381, no Centro Cívico, um dos principais polos econômicos e políticos da capital paranaense. Mais informações pelo telefone (41) 3018.6003 ou contato@aldeiaco.com.br