Edição 271Agosto 2017
Sábado, 23 De Setembro De 2017
Editorias

Publicado em 29/09/2016 - 10:27 am em | 0 comentários

Divulgação

Pets podem diminuir a depressão e prevenir hipertensão

Trocas de carinhos com os pets: produção e liberação de serotonina e dopamina

Pets podem diminuir a depressão e prevenir hipertensão

Os bichos de estimação, além de ótimos companheiros, também podem ajudar na saúde dos humanos. Entre os vários benefícios, os pets podem desempenhar um papel importante como medida preventiva de hipertensão e no combate à depressão, problemas que acometem cerca de 30 milhões e 11,2 milhões de brasileiros, respectivamente.

A depressão apresenta o sentimento de solidão e variações no humor como alguns dos principais sintomas da doença. E é justamente nestes dois aspectos que os animais podem contribuir para a diminuição do problema. De acordo com André Assunção, psicólogo do Hapvida Saúde, isso acontece porque, além ser uma companhia fiel aos donos, eles despertam o interesse e o cuidado com outro.

“As trocas de carinhos com os pets colaboram para a produção e liberação de serotonina e dopamina, substâncias presentes no cérebro responsáveis pela sensação de prazer e alegria. Esses neurotransmissores atuam no cérebro de modo a estabilizar o humor, além de regular o sono e o apetite, problemas comuns entre as pessoas com depressão”, explica Assunção.

Mas os benefícios não param por aí. Os pets ainda fazem bem ao coração e ajudam a reduzir a pressão arterial. Segundo Newton Rodrigues, cardiologista do Hapvida Saúde, o bem-estar provocado pela troca de afeto com os bichos de estimação reduz a quantidade de adrenalina no organismo, diminui a frequência cardíaca e respiratória, contribuindo para a diminuição da pressão arterial.

“O convívio com animais de estimação também pode estimular o dono a ser mais ativo. As brincadeiras com os pets, bem como a caminhada para passear, são práticas que estimulam o exercício físico e a interação social, beneficiando a saúde e a qualidade de vida tanto do humano quanto dos companheiros bichinhos”, frisa Rodrigues.

Com 3,3 milhões de usuários, o Hapvida é a maior operadora do Norte e Nordeste em número de beneficiários. Os números mostram o sucesso de uma estratégia baseada na gestão direta da operação e constantes investimentos: são 17 mil colaboradores diretos envolvidos na operação de 21 hospitais, 71 clínicas médicas, 17 prontos atendimentos, 63 centros de diagnóstico por imagem e 57 laboratórios com diversos postos de coleta distribuídos nos 11 estados onde a operadora atua com rede própria.