Edição 308Setembro 2020
Quarta, 21 De Outubro De 2020
Editorias

Publicado em 8/10/2020 - 7:13 am em | 0 comentários

Divulgação

Empreendimento de R$ 11,5 bilhões é retomado na capital paulista

Parque Global: cinco torres residenciais, shopping center, complexo de inovação...

Empreendimento de R$ 11,5 bilhões é retomado na capital paulista

Localizado em terreno de 218 mil metros quadrados na Marginal Pinheiros, entre o complexo Cidade Jardim e o Parque Burle Marx, o Parque Global será o endereço do mais novo e moderno bairro planejado na capital paulista. O megaprojeto é apresentado como o maior do mercado imobiliário da América Latina e tem VGV (Valor Geral de Vendas) de R$ 11,5 bilhões.

O Parque Global está sendo retomado depois de seis anos. Seu conceito abarca três projetos: o residencial, que conta com cinco torres independentes, com apartamentos de 142 a 330 metros quadrados e unidades suplex de até 552 metros quadrados, um shopping center e um complexo de inovação, saúde e educação.

O projeto do grupo Bueno Netto foi desenvolvido pela Benx Incorporadora. A Related Brasil, associação das incorporadoras americanas The Related Group, que assina condomínios de alto padrão em Miami, e pela Related Companies, desenvolvedora do Hudson Yards, em Nova York, é uma das sócias da parcela residencial ao lado da Starwood Capital, grupo de investimento no mercado imobiliário global. Juntas agregam expertise internacional ao projeto. O shopping será desenvolvido em parceria com uma das maiores administradoras do país. Para o complexo de inovação, saúde e educação, a incorporadora terá um parceiro da área de saúde e um da área de educação.

Enquanto outros bairros da zona Sul se concentraram em ser exclusivamente residenciais ou comerciais, o Parque Global é uma cidade dentro da cidade. “O novo bairro nasce pronto para atender aos anseios do estilo de vida contemporâneo e cosmopolita. Vamos criar uma São Paulo em 10 minutos. Tudo o que a pessoa precisar poderá ser acessado facilmente em 10 minutos: trabalho, moradia, serviços e lazer. É um grande encurtamento das distâncias com mais mobilidade”, comenta Luciano Amaral, diretor-geral da Benx Incorporadora.

Além disso, o empreendimento tem como diferencial a expertise de sócios que assinam projetos que são referência globalmente. “Similar ao Hudson Yards em Nova York, o Parque Global será um destination project. Ele vai transformar a região onde será construído pela sua grandiosidade, arquitetura internacional e por ser um projeto completo com residenciais, shopping e um complexo de uso misto”, comenta Daniel Citron, presidente executivo da Related Brasil.

A comercialização do projeto se iniciará pelas residências internacionais, constituído de cinco torres com apartamentos de alto padrão distribuídas em um lote de 44 mil metros quadrados, ou seja, uma torre para cada 9 mil metros quadrados. “O projeto terá baixíssima densidade. É como se em cada quarteirão houvesse apenas uma torre”, afirma Citron.

O terreno está localizado em área contemplada pela Operação Urbana Água Espraiada, da Prefeitura de São Paulo, que definiu uma política de adensamento para a região. “Estamos cuidando de cada detalhe para que este seja um exemplo do que há de melhor em termos de urbanismo. Por isso, o projeto foi desenvolvido com adensamento menor do que o permitido. Poderíamos construir quatro vezes o total da área, mas vamos construir duas vezes e meia. Além disso, 30% do terreno será reservado para áreas verdes”, complementa Amaral.

No que diz respeito à arquitetura, o projeto está baseado em um novo conceito de design das fachadas, paisagismos e design de interior. As torres terão 47 andares, com vista 360 graus. “Fizemos alguns ajustes no projeto, especialmente na fachada, e todos os terraços passaram a ter espaço gourmet. Também melhoramos muito as amenities, totalmente inspiradas nos condomínios da Related em Miami. Vamos ter private pool (os moradores poderão reservar uma piscina fechada para festas), pista de boliche (nenhum outro condomínio na cidade tem), simulador de golf, quadras de tênis coberta e descoberta, beach tênis e muito mais”, comenta Amaral.

O empreendimento terá três quadras de tênis, sendo uma coberta, um business center completo para home office e itens exclusivos, como um wine bar desenhado pelo escritório de arquitetura Archea Associati, que projetou a vinícola de Antinori, localizada na Toscana, Itália. É uma vinícola que fica enterrada e que ganhou vários prêmios internacionais.

Cada torre receberá uma curadoria de obras de arte e terá o seu lobby decorado pelo escritório de design inglês United, que assina interiores dos hotéis W. Marriot e Four Seasons, o restaurante Nobu e outros residenciais de Londres. O jardim privativo de cada torre e uma praça comum de 1,6 km de extensão serão assinados pelo paisagista suíço Enzo Enea, criador de jardins nos EUA, Inglaterra, França e Japão, e mentor em questões paisagísticas do príncipe Charles, para Highgrove, sua residência oficial em Gloucestershire, Inglaterra.

Todos os apartamentos serão entregues com infraestrutura disponível para automação: persiana, ar condicionado e outros. Além disso, o residencial terá o Sistema Global de Segurança (SGS), que vai contar com reconhecimento facial para abertura de cancela, reconhecimento de placa de veículo, monitoramento de perímetro por infravermelho, entre outros. A ideia é que no futuro haja um sistema de integração na segurança dos três projetos (residencial, shopping e complexo de inovação, saúde e educação) a partir de uma Central de Controle de Operações (CCO), com câmeras de segurança controlando todo o Parque Global.

As torres contarão com elevadores inteligentes, com velocidade de 5 a 6 metros por segundo, além de um heliponto para drones. Outros diferenciais do projeto em relação aos empreendimentos convencionais são a quantidade de pontos para recarga elétrica de automóveis e o número de vagas para bicicletas no bicicletário.

“O empreendimento está todo baseado em um conceito de bem-estar, segurança e aconchego. Futuramente, vamos implantar também o conceito de Smart City com wi-fi em áreas comuns, aplicativo com acesso a vários serviços e espaços do condomínio, gerenciamento inteligente da iluminação de áreas comuns, software de gerenciamento para economia e racionalização de gastos com energia elétrica, recolhimento de lixo e outros”, conta o diretor-geral da Benx.

O planejamento inicial prevê a construção de um pequeno centro comercial com um mix de lojas, composto por empório, lavanderia, confeitaria, entre outras conveniências, anexas ao residencial.

Foram lançadas duas torres. A Regent terá 162 unidades com apartamentos de 142 m² (opções de 2 ou 3 suítes, com 2 vagas de garagem) e 186 m² (opções de 3 suítes ou 4 dormitórios, com 3 vagas de garagem), além de unidades duplex com 342 m². A torre Sempione terá 81 unidades com apartamentos de 265 m² (opções de 3 ou 4 suítes, com 4 vagas de garagem) e 330 m² (opções de 3 ou 4 suítes, com 4 vagas de garagem), além de unidades duplex de 552 m². Um diferencial do Parque Global é que os duplex não estarão apenas no último andar. Eles estão distribuídos ao longo dos andares, o que proporcionará um movimento na fachada.

Mais de dois mil corretores estão sendo treinados online para as vendas. Além da equipe de vendas da Bem Imobiliária e da R Brokers, a Fernandez Mera e a Abyara também comercializam os empreendimentos.

Adquirido em 2002 pela Bueno Netto, o terreno que deu origem ao Parque Global possui mais de 1 quilômetro de frente na Marginal Pinheiros. “As áreas que ficam às margens dos rios são as mais caras, exclusivas e sofisticadas em diversas cidades do mundo. É assim em Paris, Londres, Nova York. Por isso, acreditamos que o Parque Global vai valorizar ainda mais a zona Sul de São Paulo”, argumenta Citron: “O sucesso de valorização do Parque Villa Lobos e Parque Cidade Jardim, complexos multiuso desenvolvidos ao longo da Marginal Pinheiros, são excelentes exemplos do que deve ocorrer com o Parque Global”.

Considerado um dos maiores projetos urbanos em desenvolvimento no Brasil, o Parque Global vai proporcionar mais mobilidade e vida ao ar livre. Como contrapartida viária, a Marginal Pinheiros ganhará três novas pistas em toda extensão do terreno e mais três internas no empreendimento. Além disso, o novo bairro terá uma estação da Linha Ouro do Metrô integrada ao empreendimento. Será um bairro verde, pois as torres comerciais e residenciais terão certificação ambiental.

A cidade de São Paulo já cresce em direção ao sul, que é a maior região da cidade. A área do Parque Global está conectada à outra margem do rio pelas pontes Estaiada, João Dias, Morumbi, Laguna e Itapaiuna. Além disso, em breve, os incorporadores do Parque Global vão construir uma passarela de 330 metros ligando o shopping do Parque Global à estação de trem Granja Julieta, no outro lado da Marginal Pinheiros, e uma ciclofaixa de 1.600 metros dessa estação até a Morumbi, onde está sendo feita uma ligação com a linha Ouro do metrô.

A passarela será larga e bem iluminada, com uma marcação de piso para dividir a parte de pedestres e a de ciclistas. O empreendimento será responsável pela segurança da passarela com câmeras e, eventualmente, segurança. Além disso, haverá uma base de bicicletas comunitárias em frente ao empreendimento.

Os moradores do novo bairro terão fácil acesso às avenidas Engenheiro Luís Carlos Berrini, Bandeirantes, Roberto Marinho, Nações Unidas e Chucri Zaidan – grandes polos de concentração de empregos em São Paulo. “Proporcionaremos a oportunidade de as pessoas morarem mais perto de onde trabalham”, afirma Amaral.

Responder