Edição 297Outubro 2019
Quarta, 13 De Novembro De 2019
Editorias

Publicado em 6/11/2019 - 7:50 am em | 0 comentários

Divulgação

Chineses são estrangeiros mais frequentes em condomínios de São Paulo

Pesquisa da Aabic mostra maioria de nativos no país asiático

Chineses são estrangeiros mais frequentes em condomínios de São Paulo

Os moradores estrangeiros mais predominantes nos condomínios de São Paulo são chineses, revela pesquisa inédita da Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo (Aabic). Segundo o levantamento, moradores nativos na China são maioria em 29% dos empreendimentos da capital quando considerados apenas os condôminos gringos. O percentual é superior ao número de americanos, que são maioria em 21% dos condomínios. Os argentinos vêm em terceiro, predominantes em 14%. Coreanos, franceses, alemães e libaneses também aparecem entre os estrangeiros mais frequentes.

Realizada em setembro em 894 condomínios administrados por associadas à Aabic, a pesquisa também revelou outros aspectos do perfil do condômino estrangeiro. Mudança de emprego e busca por melhores condições financeiras estão entre as principais razões que motivam a migração para o Brasil. A maioria mora em condomínios de médio padrão (56%), predominantemente na zona Sul (36%) e no Centro (29%).

A Aabic também perguntou para as administradoras se as empresas sentem que a vinda dos estrangeiros e a procura por imóveis em São Paulo vêm crescendo nos últimos anos. 57% das administradoras alegam que “sim”, 14% informam “não” e 29%, “talvez”.

Em alguns pontos da zona Sul de São Paulo, como na Avenida Brigadeiro Faria Lima, condomínios são preparados para receber uma alta rotatividade de moradores de diversas nacionalidades, geralmente visitantes a trabalho. Segundo a Aabic, boa parte desses empreendimentos vem recorrendo a concierges bilíngues para atender a demanda.

As administradoras também vêm se preparando para a crescente onda de chineses nos empreendimentos de São Paulo. Algumas apostam até em gerentes de atendimento fluentes em mandarim para intermediar a relação com os asiáticos.

Filha de pais chineses, a gerente Suzana Sun é o diferencial de uma empresa administradora de condomínios da capital no atendimento aos clientes chineses que chegam para tirar dúvidas, fazer reclamações ou pedir a segunda via de boletos. Suzana também já foi intérprete de outros gerentes em assembleias realizadas em condomínios com alta incidência de orientais. “Quase sempre o condomínio possui um chinês fluente em português que serve como porta-voz dos demais moradores, mas quando isso não é regra, precisamos intermediar”, explica a gerente.

A Aabic atua há 40 anos na formação qualitativa do mercado de administração e locação de imóveis. Com 77 empresas associadas, que respondem por 110 mil funcionários empregados, as associadas administram atualmente 16 mil condomínios, onde moram mais de 5,1 milhões de pessoas. Fundada em 1978, a Aabic cumpre com excelência e rigor sua principal missão: orientar a administração de bens imóveis e condomínios em suas atividades. Com gestão voltada para o aperfeiçoamento contínuo da qualidade dos serviços de orientação e treinamento, a associação trabalha pela valorização do segmento no mercado imobiliário.