Edição 284Setembro 2018
Quarta, 17 De Outubro De 2018
Editorias

Publicado na Edição 277 Fevereiro 2018

Virado Paulista é patrimônio imaterial

Almoço de segunda-feira dos paulistanos, o Virado Paulista foi reconhecido como patrimônio cultural imaterial pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo (Condephaat). O prato, originalmente composto por feijão engrossado por farinha de milho ou de mandioca e toucinho de porco, data do século XVII, como forma de alimentação nas monções e bandeiras. Durante as expedições, alimentos como o feijão, a farinha de milho, a carne-seca e o toucinho ficavam “revirados”, dando origem à iguaria. A diversidade do território paulistano também está presente na história do Virado, que carrega alimentos de origens indígenas, portuguesas, africanas e italianas. Com o tempo, ele se modificou e ganhou arroz, bisteca, torresmo, couve, ovo frito, banana e linguiça.