Edição 271Agosto 2017
Domingo, 24 De Setembro De 2017
Editorias

Publicado na Edição 266 Março 2017

Leandro Ayres

Como nos velhos tempos…

Serviço exclusivo caracteriza turista com vestimentas do início do século XX

Como nos velhos tempos…

Leandro Ayres

SANTOS tem um centro histórico que o poder público, muitas vezes em parceria com a iniciativa privada, tem valorizado ao longo das últimas administrações, por meio de ações de manutenção e revitalização de imóveis tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

São vários os pontos turísticos no Centro Histórico que valem menção por sua importância na configuração da cidade, como a Casa do Trem Bélico, o Santuário do Valongo, o Museu de Arte Sacra, o Pantheón dos Andradas, a Bolsa Oficial do Café, o Museu Pelé e a Estação Valongo, de onde partem os bondes turísticos. Estes três últimos são os mais visitados pelos turistas que buscam uma alternativa às praias santistas. Então, porque não oferecer a estas pessoas uma viagem ao passado através de fotografias? A ideia, na verdade, não é nova. O serviço de caracterização de turistas com vestimentas do início do século XX para serem fotografados juntos a locais históricos já acontece em várias cidades, como Caraguatatuba, Campos do Jordão e Curitiba, para citar algumas.

Desde o início de março, quando a feira de artes foi transferida da Praça Mauá para a Estação Valongo, este fotógrafo e a também fotógrafa Lilian Teixeira estão dando vida ao passado. Com um vasto arsenal de roupas de época para homens, mulheres e crianças em exposição, e uma réplica da antiga máquina fotográfica usada pelos antigos profissionais, conhecidos por “lambe-lambe”, expostos na área de embarque do bonde turístico, a curiosidade atrai os turistas que pagam R$ 30,00 para levarem uma foto impressa para casa. O negócio agrega entretenimento ao valor histórico do local e os turistas aprovam. Já pensando em trazer inovação ao serviço, a dupla anuncia que deverá produzir a impressão destas fotos em azulejos a partir de maio.

Os interessados podem fazer a sua foto de época aos sábados das 11 às 17 horas e, a partir de maio, também aos domingos no mesmo horário. A atração faz parte da feira “Centro com Arte” promovida pela Secretaria Municipal de Turismo, que reúne artesãos da Baixada Santista e ajuda a fomentar a cultura e a economia da região.

 

Fotos Leandro Ayres e Lilian Teixeira

Imagens_Bonde_03

Negócio agrega entretenimento ao valor histórico do local

Imagens_Bonde_03

Roupas de época para homens, mulheres e crianças