Edição 296Setembro 2019
Terça, 22 De Outubro De 2019
Editorias

Publicado na Edição 255 Abril 2016

Divulgação

Diferenças entre pisos e revestimentos

Piso Antique Wood: acompanhar o conceito do projeto

Diferenças entre pisos e revestimentos

O mercado de pisos e revestimentos oferece uma variedade de estilos, cores, matérias-primas e acabamentos. Diante de tantas opções, não é nada fácil decidir qual a melhor solução para cada ambiente. Exatamente para eliminar essas dúvidas, os arquitetos da Telhanorte Conceito, Sabrina Campos e Anderson Almeida, apresentam dicas para a escolha, levando em consideração as necessidades do ambiente e as características dos modelos.

Antes de escolher o piso para um determinado ambiente ou para a casa toda, eles alertam que devem ser considerados vários aspectos, como o conceito, o estilo da decoração, as medidas do ambiente e também o uso de cada espaço. O primeiro passo é saber o tamanho da área a ser coberta, para especificar a quantidade de piso necessária. “Lembre-se de comprar 10% mais que o necessário, para possível substituição no futuro. Ainda que a peça se mantenha em produção pelo fabricante, a tonalidade pode mudar. Por isso, é sempre bom ter uma reserva”, aconselha Almeida.

Em seguida, é preciso escolher o modelo. Porcelanato ou cerâmica? Vinílico ou laminado? E as pastilhas, quando usar? É preciso conhecer as características de cada um para tomar a melhor decisão. Sabrina explica que o porcelanato é versátil e possui muitos tipos e formatos, ideal para lugares de alto tráfego e áreas molhadas, pois apresenta resistência mecânica e baixíssima absorção de água. Produzido com uma mistura de argila e minerais, garante durabilidade, resistência à abrasão e uniformidade ao ambiente.

Ela acrescenta que as peças cerâmicas são produzidas somente com argila e são altamente resistentes, com possibilidade de aplicação em todos os ambientes da casa. As pastilhas têm multiformatos, diversidade de cores e estão disponíveis em diversos materiais, como vidro, porcelana, pedra natural, aço inox e madeira. Já os laminados, em larguras e comprimentos variados, oferecem praticidade e economia, características também do piso vinílico. “Com relação aos acabamentos, o ideal é sempre acompanhar o conceito do projeto”, ressaltam os profissionais.

 Revestimento com pastilhas: avaliar as características do modeloDivulgação

Revestimento com pastilhas: avaliar as características do modelo