Edição 280Maio 2018
Sexta, 22 De Junho De 2018
Editorias

Publicado na Edição 253 Fevereiro 2016

Ronaldo Andrade/Secor-PMS

Mobilidade urbana em discussão

Audiência pública apresentou balanço de propostas feitas pelos internautas

Mobilidade urbana em discussão

Para preparar o projeto de lei que instituirá o Plano de Mobilidade Urbana de Santos a Prefeitura promoveu audiência pública em fevereiro, no consistório da Universidade Santa Cecília, Unisanta. O encontro teve a participação de 60 pessoas. A previsão da Prefeitura é encaminhar o PL à Câmara até o final de março. “É importante empoderar o cidadão comum, para que ele participe do processo e traga a sua opinião para afinar as propostas”, afirmou o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano e presidente do Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano (CMDU), Nelson Gonçalves de Lima Junior. A criação do Plano Municipal de Mobilidade Urbana atende à política nacional do setor (Lei Federal nº 12.587/2012). Na audiência foi apresentado o balanço das propostas recebidas no portal www.santos.sp.gov.br/mobilidade.

Na divisão por temas, 45% foram referentes ao transporte coletivo. 98% das pessoas que acessaram acreditam que é importante residir próximo aos locais de compra e equipamentos de saúde, educação etc., sendo que 60% dizem que é fácil chegar a estes lugares. Mais:

. 59% responderam que é fácil e rápido chegar em creches, escolas e prontos atendimentos.

. 68% não consideram os coletivos e equipamentos de transporte fáceis de serem usados por pessoas com deficiências ou mobilidade reduzida.

. 43% acreditam que a rapidez é a qualidade mais importante que o transporte coletivo deve ter.

. 58% se deslocariam a pé se houvesse mais conforto.

. 73% não consideram que as decisões sobre os sistemas de deslocamentos levam em conta a opinião e necessidade dos munícipes.

Responder