Edição 275Dezembro 2017
Segunda, 18 De Dezembro De 2017
Editorias

Publicado na Edição 260 Setembro 2016

Reprodução

Tomar suplemento é regra?

Comum entre os praticantes de musculação, ele engorda ou potencializa a malhação?

Tomar suplemento é regra?

As vantagens da musculação para a mulher são indiscutíveis, pois a atividade tonifica os músculos, ajuda no emagrecimento, na definição da silhueta e até mesmo na redução da celulite – favorecendo a saúde e o bem-estar, pois malhar beneficia a autoestima, o bom humor, fortalece o coração e acelera o metabolismo.

Por essas e outras razões, cada vez mais a mulher aposta nessa modalidade para conseguir mais beleza e qualidade de vida. Porém, com tamanha popularização, uma questão se tornou recorrente entre o público feminino: tomar suplemento é uma regra para quem aposta na musculação? E ainda, esses produtos engordam ou podem auxiliar o plano de exercícios?

Como o uso de suplementos é muito comum entre os praticantes de musculação, muitas mulheres creem que tão logo iniciem a prática, devem fazer uso de algum suplemento e daí surge o medo de engordar. Como boa parte delas começa uma rotina de exercícios visando emagrecer, muitas vezes o dilema “suplementação x balança” surge. O fato é que, antes de qualquer medida, é preciso avaliar um item primordial para que os resultados sejam alcançados: a dieta.

De acordo com a nutricionista Sinara Menezes, da Nature Center, este é um erro comum entre os iniciantes: “Muitos começam a fazer uso de suplementos sem ao menos terem corrigido a alimentação. Além de ser uma atitude perigosa, pode surtir efeito contrário do esperado”. De acordo com a especialista, é primordial que qualquer pessoa que inicie uma atividade física procure ajuda profissional para adequar seus hábitos alimentares, não somente para assegurar o alinhamento da dieta com o treino, mas também para avaliar a real necessidade da suplementação.

Quando se pratica treinos que exigem alta oferta de energia, como a musculação, o cuidado com a alimentação deve ser redobrado – seja para emagrecer ou para ganhar massa muscular. Nessa atividade, alguns nutrientes são extremamente importantes para evitar que a atividade cause danos aos músculos: quando a praticante não se alimenta adequadamente, especialmente antes dos treinos, existe o risco do corpo utilizar os próprios músculos como fonte de energia, levando ao temido catabolismo. Essa preocupação não deve ser exclusiva daquelas que desejam definir os músculos – quanto mais desenvolvido o tecido muscular, mais acelerado será o metabolismo, favorecendo também o emagrecimento.

Em vista disso é natural que muitas mulheres imaginem que somente através da suplementação será possível suprir essa necessidade extra de energia. Porém, de acordo com a nutricionista, a dieta equilibrada é totalmente capaz de preencher tal carência num primeiro momento: “A princípio, a correção da dieta, principalmente no que diz respeito a ingestão balanceada de carboidratos e proteínas, é muito mais eficaz e segura do que o uso de produtos específicos. Posteriormente, com a evolução do treino, uma nova avaliação deve ser feita para verificar se a dieta deve ser readaptada ou até mesmo complementada por um produto”.

Não se pode ignorar a praticidade do uso: especialmente quando o treino evolui e a atividade é praticada com regularidade, o aporte nutricional e calórico pode ser maior, exigindo mais da dieta. Considerando-se a rotina muitas vezes corrida, muitas vezes resta pouco tempo de dedicar-se a ao preparo das refeições. Neste momento, os suplementos podem ser coadjuvantes no plano nutricional.