Edição 275Dezembro 2017
Segunda, 18 De Dezembro De 2017
Editorias

Publicado na Edição 250 Novembro 2015

Prevenir a prematuridade

Muitos dos nascimentos prematuros, que podem trazer sequelas graves, poderiam ter sido evitados com a realização de exames, diagnóstico precoce e tratamentos adequados. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), são 15 milhões de bebês que nascem prematuros por ano em todo o mundo, cerca de 10% do total de nascimentos. Desses, frisa a OMS, mais de 1 milhão vai a óbito. Os demais sobrevivem graças ao avanço da medicina, com novas tecnologias e cuidados específicos da assistência obstétrica e neonatal. “A melhor UTI Neonatal é o útero da mãe desde que não ofereça riscos à gestante ou ao seu filho. Cada dia a mais que o bebê permanecer ali durante o período gestacional, melhor será sua qualidade de vida”, afirma Antonio Fernandes Moron, ginecologista e obstetra responsável pelo Departamento de Medicina Fetal do Hospital e Maternidade Santa Joana, de São Paulo.