Edição 284Setembro 2018
Quarta, 17 De Outubro De 2018
Editorias

Publicado na Edição 284 Setembro 2018

Divulgação

Aliados da imunidade!

Antioxidantes: blinde-se contra as doenças comuns do inverno

Aliados da imunidade!

Nos meses mais frios do ano criam-se ambientes propícios para atrair resfriados, gripes, infecções e alergias. Para tentar se proteger, ou pelo menos amenizar os efeitos desses problemas que atormentam a nossa vida, alguns alimentos antioxidantes podem ter um efeito bastante poderoso para fortalecer a imunidade e prevenir doenças.

“Eles possuem substâncias capazes de atrasar e inibir a oxidação das reações metabólicas, auxiliando na regulação de radicais livres produzidos pelo organismo que causam oxidação celular”, explica a nutricionista Karina Nascimento, da Cia. da Consulta, na capital paulista. Segundo ela, os antioxidantes atuam no fortalecimento da imunidade estimulando a proliferação dos leucócitos – células que atuam na defesa do organismo.

Uma vez que as doenças surgem a partir de uma resposta do corpo a um elemento estranho, consumir os alimentos antioxidantes irá fortalecer o sistema imune para combatê-los e, assim, prevenir aquelas doenças indesejáveis típicas dos meses frios. “Estudos científicos mostram que o uso de antioxidantes auxilia no tratamento e prevenção de doenças”, ressalta a nutricionista: “Além disso, os alimentos proporcionam outras funções benéficas, como a presença de substâncias que protegem os tecidos e células”.

Confira as principais fontes de antioxidantes:

Vitamina E (Tocoferol). Antioxidante lipossolúvel – solúvel em gordura – capaz de auxiliar a resposta imunológica na produção de anticorpos e na capacidade de aumentar a diferenciação celular. Exemplos: avelã, semente de girassol, castanha do Pará, amendoim, milho, amêndoa, óleo de milho.

Vitamina C (Ácido Ascórbico). Possui o poder de neutralizar os radicais livres por meio da estimulação de leucócitos do sistema imunológico. Exemplos: goiaba, mamão, morango, laranja, brócolis, couve-flor, pimentão.

Vitamina A (Retinol). Assim como a vitamina E, este nutriente também é considerado lipossolúvel. Seus compostos auxiliam na diferenciação e crescimento celular. Além disso, a deficiência de vitamina A pode desencadear alterações na mucosa intestinal e, até mesmo, no trato respiratório. Exemplos: manga, cenoura, beterraba, espinafre, tomate, couve.

Carotenoides (β-caroteno, licopeno). São precursores da vitamina A e auxiliam bastante no processo de ação antioxidante. Exemplos: batata doce, buriti, abóbora, cenoura, pitanga, manga, pêssego.

Selênio. Considerado um agente oxidante, pois a sua ação está relacionada à síntese de agentes importantes na resposta imune. Exemplos: semente de chia, semente de girassol, castanha do Pará, salmão, peito de frango, ovo, feijão, farinha de trigo.

Flavonoides. Conhecidos por sequestrar os radicais livres devido a sua ação antioxidante. Há estudos indicam suas propriedades antivirais e antitumorais. Fontes: brócolis, salsa, manga, maçã, chá verde, chá preto, chá branco, couve, rúcula, cebola. Mais em www.ciadaconsulta.com.br