Edição 294Julho 2019
Quarta, 21 De Agosto De 2019
Editorias

Publicado na Edição 287 Dezembro 2018

Definindo o estilo e a reforma da fachada

Além de cartão de visita do imóvel, a fachada contribui com o urbanismo da rua e da cidade, o que faz com que sua concepção não leve em conta apenas o aspecto estético, mas também a harmonia, funcionalidade e segurança. Com essa preocupação, as arquitetas Carmem Avila, do escritório Carmem Avila Arquitetura, e Cristiane Schiavoni, do Cristiane Schiavoni Arquitetura e Interiores, elencaram dicas que facilitam o processo de reforma e construção da fachada.

Estrutura – Antes de começar a obra, é fundamental observar a estrutura de vigas e pilares, para viabilizar alterações das aberturas, vãos e até mesmo a inserção de novos elementos na composição da fachada. “Esse é um dos itens mais complicados de resolver no projeto”, observa Cristiane.

Materiais – A escolha dos materiais deve ser baseada em durabilidade e resistência às intempéries, além de que devem ser de fácil manutenção e limpeza. “A fachada é uma parte da casa que não é reformada com frequência e deve ser preservada”, acrescenta Carmem.

Iluminação – Um bom projeto luminotécnico valoriza a fachada e a casa. A funcional orienta o caminho e as aberturas, já a decorativa é usada para salientar os materiais, os volumes e as cores.

Muros – O muro interfere no resultado final. Cada projeto pede uma solução diferente e pode ser conciliado com o portão, escondido com um revestimento e até mesmo ser transformado em jardim vertical.

Portão – O portão é um item de extrema importância para a valorização da fachada, mas é necessário equilibrar arquitetura e segurança.

Calçada – No tocante às calçadas, é fundamental consultar as normas exigidas pela prefeitura de cada cidade. “As regras principais estão relacionadas às dimensões e aos materiais”, frisa Carmem.