Edição 310Novembro 2020
Sábado, 05 De Dezembro De 2020
Editorias

Publicado na Edição 246 Julho 2015

Divulgação

Sino-brasileiro com design italiano

Divulgação Celer: com etanol, certamente, ele fica mais valente

Sino-brasileiro com design italiano

Nelson Tucci

Primeiro modelo da Chery fabricado a partir deste ano no Brasil, em Jacareí, no interior do Estado de São Paulo, o Celer tem design avançado – pudera, é design italiano! Reestilizado, com faróis moderníssimos e recortes na lataria, agrada aos olhos; especialmente, o modelo hatch.

Celer: painel e console adequados Divulgação

Celer: painel e console adequados

O espaço interno é generoso, oferecendo conforto aos passageiros. Painel (incluso conta-giros) e console cumprem bem a função, mas o acabamento ainda está devendo. Trincos de portas em material plástico parecem muito frágeis, a exemplo de outros itens plastificados.

No início estranha-se o pedal baixo do freio e o tamanho (pequeno) do vidro traseiro, mas nada que não se acostume depois de umas duas horas de volante. Todos os comandos são simples e bem resolvidos, facilitando a vida do motorista.

As cinco marchas têm uma relação muito longa, como eram os carros “nacionais” mais antigos, o que pode roubar um pouco de potência no final.

A direção hidráulica é boa, mas a suspensão macia demais dá a sensação de insegurança nas curvas, a uma velocidade acima de 70 km. Essa falta de agarrar o asfalto nas curvas incomoda.

O motor 1.5 de 4 cilindros em linha (entregando 113 cv de potência) é o ponto alto do Celer. Enche rápido, retomando com facilidade a rotação e oferecendo tranquilidade nas ultrapassagens. Surpreende positivamente.

Em nosso teste, o consumo ficou assim: etanol, na estrada: 9,8 l/km; etanol + gasolina (tanque meio a meio), na estrada: 12,5 l/km; gasolina aditivada, na cidade: 11,3 l/km; e gasolina comum, na estrada: 13,3 l/km. Com etanol, certamente, ele fica mais valente.

Leia Veículos & Negócios atualizada semanalmente em www.veiculosenegocios.blogspot.com.br

Responder