Edição 293Junho 2019
Segunda, 22 De Julho De 2019
Editorias

Publicado na Edição 289 Fevereiro 2019

Luiz Carlos Ferraz

Mais qualidade de vida ao querido pet

Mais qualidade de vida ao querido pet

Criatividade no tratamento animal

PIONEIRO na Medicina Veterinária, Eduardo Ribeiro Filetti esclareceu ao PapoPET sobre a iniciativa de proporcionar mais qualidade de vida ao pet, ao criar uma cadeira de rodas para cães. “Na Medicina Veterinária, assim como na humana, alguns animais sofrem de problemas osteomusculares e, quando graves, podem ficar sem os movimentos dos membros posteriores. Além disso, há inúmeros casos de acidentes, como os atropelamentos. Pensando nisto, em 1987, em conjunto como Departamento de Engenharia da Unisanta desenvolvemos a cadeira de rodas”.

Segundo detalhou, a raça de cachorro mais acometida por problemas cervicais e lombares é o Dachshund, o popular “salsicha”, por ser um cão comprido: “Desde filhote alertamos o tutor sobre a necessidade de dar uma ração bem balanceada e submeter o pet a exercícios moderados para não deixá-lo engordar. Damos também muito enfoque para o dono evitar escadas e brincadeiras de pular para que não haja o desgaste exagerado dos discos intervertebrais”.

Filetti acrescentou que há também os problemas ocasionados por acidentes, além de anomalias genéticas e hereditárias: “Buscamos sempre tratar o pet com muito carinho e amor. Após exames radiológicos, onde detectamos a patologia (problema cervical, espondiloartrose etc.) escolhemos entre diversas formas de tratamento, que vão desde aplicações de vitamina B12 com antiflamatório, gelo, compressa, luz, massagem e acupuntura. Se não é possível, como o caso de fratura de coluna lombar com ruptura de medula, indicamos a cadeira de rodas para garantir mais qualidade de vida ao pet. Eles se adaptam muito bem e continuam sendo ativos e felizes. Esta é a maior recompensa ao médico”.


COORDENADA pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária de Minas Gerais, a equipe da Brigada Animal desenvolveu ações de resgate e tratamento de animais em Brumadinho, vítimas do rompimento da barragem da companhia Vale do Rio Doce. As ações contaram com a participação de 30 profissionais, entre médicos-veterinários, zootecnistas e voluntários, e também com a parceria da Escola de Veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais, da Anclivepa Minas, da Sociedade Mineira de Medicina Veterinária e do Instituto Mineiro de Agropecuária. Foram resgatados mais de 36 animais.


Cães e gatos precisam ter sempre água fresca

OS DIAS quentes desta época do ano aumentam consideravelmente a incidência de doenças dermatológicas e alergias em cães e gatos. Por isso, alguns cuidados precisam ser tomados para que seu pet não sofra com o calor. Cães e gatos precisam ter sempre água fresca. Os felinos precisam de mais atenção, pois, naturalmente ingerem menos água e são mais caprichosos. “Manter as vasilhas limpas, colocar gelo na água e oferecer água corrente são dicas importantes para atrair o seu animal de estimação e incentivá-lo a tomar água”, aconselha o colega médico veterinário e gerente técnico nacional da Total Alimentos, Marcello Machado.