Edição 296Setembro 2019
Domingo, 15 De Setembro De 2019
Editorias

Publicado em 10/05/2019 - 8:33 am em | 0 comentários

Susan Hortas/Secom-PMS

Visita técnica apresenta as obras de restauro na Sala Princesa Isabel

Serviços devem estar concluídos até dezembro

Visita técnica apresenta as obras de restauro na Sala Princesa Isabel

As obras de restauro na Sala Princesa Isabel, localizada no Paço Municipal de Santos, foram apresentadas in loco a estudantes e profissionais em Arquitetura e Engenharia Civil. Eles aprenderam sobre o projeto de restauro, a contratação de uma obra pública desta natureza e percorreram o canteiro das obras, vendo as equipes trabalhando na restauração de pinturas artísticas do teto.

A atividade fez parte da programação da 2ª Jornada Santista do Patrimônio Histórico, organizada por profissionais da área e universidades da cidade.

Todo o trabalho, a cargo da Secretaria de Infraestrutura e Edificações, foi apresentado pelo chefe do Departamento de Obras Públicas, o arquiteto Ronald do Couto Santos. “O objetivo é desmistificar para o aluno a obra de restauro, que é um segmento muito específico da Arquitetura e da Engenharia”, afirmou Ronald, ao ressaltar que se trata de restauro integral da sala, que inclui elementos decorativos, pinturas, mobiliários, piso, acabamento de carpete, lustres, plafon, arandelas e vitrôs.

Os alunos também puderam ver os moldes dos elementos pré-fabricados como florões e molduras. “No local, a gente aprende muito mais. Já fiz estágio em empresa de restauro, então, muitas coisas que estão falando aqui estou lembrando”, disse a estudante Mariana Alves dos Santos, 22 anos, moradora da Ponta da Praia, que está no 5º semestre de Engenharia Civil na Unip.

Recém-formada, a arquiteta Thaiane Vilas Boas, 25, veio de Minas Gerais para participar. Ela trabalha na área de restauro e patrimônio da Prefeitura de Conceição, município mineiro. “Restauro é um assunto pouco abordado. Temos uma visão muito superficial na faculdade e eles aprofundam aqui. Essa visita técnica mostra a prática, pois na faculdade vemos muitas obras começando do zero, mas o restauro é pouco visto”, contou ela, formada em Uberaba.

O projeto para recuperar o espaço de 175 m², que tem plenária e duas galerias (59 lugares), decoração eclética tardia e inspiração neoclássica, é do arquiteto Ney Caldatto. A Construtora Tecnibras, vencedora da licitação, deve terminar os serviços até dezembro. O valor da obra é de R$ 2,34 milhões, com recursos do Dadetur.