Edição 271Agosto 2017
Sábado, 23 De Setembro De 2017
Editorias

Publicado em 11/07/2016 - 12:18 pm em | 0 comentários

Divulgação

Sisem-SP lança em Santos fase-piloto do Cadastro Estadual de Museus

Lançamento ocorre quarta-feira, na sede da Agem

Sisem-SP lança em Santos fase-piloto do Cadastro Estadual de Museus

A convite da Câmara Técnica de Cultura do Condesb, o Consórcio de Desenvolvimento da Baixada Santista, e da Agem, a Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Baixada Santista, o Sistema Estadual de Museus (Sisem-SP) realiza quarta-feira, das 9h30 às 15h30, o lançamento oficial da fase-piloto do Cadastro Estadual de Museus de São Paulo (CEM-SP). O evento acontecerá na sede da AGEM, com a presença dos representantes dos museus existentes nos nove municípios da Baixada Santista, além de prefeitos, secretários municipais, gestores culturais, representantes do trade turístico e demais interessados na área museuológica.

O CEM-SP se caracteriza como fonte de informações sistematizadas sobre os museus paulistas em toda sua diversidade, constituindo-se como um instrumento de planejamento para a formulação de políticas públicas para o setor. Poderão se cadastrar os equipamentos culturais caracterizados como instituições permanentes, sem fins lucrativos, que preservem e divulguem acervos culturais materiais ou imateriais em espaços abertos ao público para finalidade de estudo, pesquisa, educação e fruição, contando com quadro de pessoal para seu funcionamento. A adesão ao CEM-SP é voluntária, mas a aprovação do registro estará sujeita ao atendimento de parâmetros técnicos.

O CEM-SP, além de ser uma exigência normativa, é também uma necessidade, com o objetivo de sistematizar informações, otimizar pesquisas e dar visibilidade às instituições museológicas paulistas.

“Os parâmetros técnicos estabelecidos pelo Cadastro Estadual de Museus de São Paulo – construídos colaborativamente com a participação de gestores culturais e profissionais de museus – representam um alicerce consolidado para o balizamento de orientações técnicas que em muito poderão contribuir para o desenvolvimento institucional dos museus”, comenta o diretor do Grupo Técnico de Coordenação do Sisem-SP, Davidson Kaseker.

Nesta fase piloto, que se estende por todo o segundo semestre, serão cadastrados exclusivamente as instituições localizadas nos municípios de Bertioga, Cubatão, Guarujá, Itanhaém, Monguagá, Peruíbe, Praia Grande, Santos e São Vicente. Para se cadastrar, as instituições deverão preencher um formulário de inscrição disponível no site do Sisem-SP, instância ligada à Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo. Mais informações em www.sisemsp.org.br

”O Cadastro é um instrumento que dará amparo para a UPPM e o Sisem-SP no delineamento de políticas públicas que ampliem os compromissos sociais dos museus do Estado de São Paulo na perspectiva da democratização do acesso e do pleno exercício dos direitos culturais dos cidadãos paulistas”, acrescenta a coordenadora da Unidade de Museus (UPPM), Renata Motta.