Rota Cicloturística Márcia Prado fará a ligação da capital paulista a Santos – Jornal Perspectiva
Edição 282Julho 2018
Terça, 21 De Agosto De 2018
Editorias

Publicado em 31/05/2018 - 8:17 am em | 0 comentários

Divulgação

Rota Cicloturística Márcia Prado fará a ligação da capital paulista a Santos

França e ciclistas: Artesp iniciará estudos da ciclovia

Rota Cicloturística Márcia Prado fará a ligação da capital paulista a Santos

O governador Márcio França assinou ontem, no Palácio dos Bandeirantes, o Projeto de Lei que propõe a criação da Rota Cicloturística Márcia Prado, fazendo a ligação do Grajaú, na zona sul da capital paulista, a Santos, na Baixada Santista. França também autorizou que a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) dê início aos estudos de viabilidade da construção de ciclovia e passarela para a Rota Cicloturística Márcia Prado, que corta o Parque Estadual da Serra do Mar.

O documento permite que a concessionária Ecovias, que opera o Sistema Anchieta-Imigrantes (SAI), elabore os projetos funcionais e executivos da obra. A Agência Reguladora analisará a viabilidade econômica e jurídica da inclusão dessa obra no Contrato de Concessão. “O Estado não é adversário do ciclista”, disse Márcio França: “Pelo contrário, queremos que cada vez mais pessoas desçam de bicicleta, mas isso deve ser feito com segurança”.

A Rota passa pela Estrada de Manutenção da Rodovia dos Imigrantes. Sua implantação inclui a construção de uma ciclovia de seis quilômetros na Rodovia dos Imigrantes (SP-160) e na alça da Interligação Planalto até o acesso ao Parque, onde o ciclista passa a utilizar a Estrada de Manutenção. O projeto inclui a construção de uma passarela para fazer a transposição das pistas de interligação em segurança.

Também foi anunciada a realização de um passeio ciclístico anual pela Via Anchieta (SP-150), que será realizado sempre no primeiro domingo de dezembro. Para esse ano, o passeio está marcado para o dia 2 de dezembro, entre as 6h e o meio-dia. O passeio terá início na altura do km 9,7 da SP-150, em São Paulo, e término no km 65,6, em Santos.

Foi criado ainda o Ciclo Comitê Paulista, que irá integrar e incentivar atividades para debater, promover e estudar ações para veículos não motorizados no Estado de São Paulo. O Comitê terá representantes das secretarias estaduais envolvidas na questão, como Meio Ambiente, Logística e Transportes, Turismo e Transportes Metropolitanos, outros órgãos estaduais ligados ao tema, como Fundação Florestal, Cetesb, Artesp, DER, Polícia Militar Rodoviária, representantes do Legislativo e dos municípios, além da sociedade civil (como entidades ligadas a ciclistas e meio ambiente).