Edição 292Maio 2019
Quarta, 19 De Junho De 2019
Editorias

Publicado em 18/12/2018 - 7:22 am em | 0 comentários

Divulgação

Instituto de Pesca inaugura Unidade de Beneficiamento de Pescado em Santos

Soluções para crescimento do consumo de produtos oriundos da pesca e da aquicultura

Instituto de Pesca inaugura Unidade de Beneficiamento de Pescado em Santos

Com o objetivo de impulsionar a pesquisa com foco na industrialização do pescado, o Instituto de Pesca (IP-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, inaugura hoje a Unidade de Beneficiamento de Pescado do Centro Avançado de Pesquisa do Pescado Marinho, em Santos.

É nessa unidade que o governo estadual realizou a adequação da estrutura ligada à Unidade Laboratorial de Referência em Tecnologia do Pescado (Ulrtp) do IP para atender as várias demandas do setor produtivo e encontrar soluções, a partir de pesquisas, para o crescimento do consumo de produtos oriundos da pesca e da aquicultura.

De acordo com a pesquisadora Érika Fabiane Furlan, diretora da Ulrtp, a adequação estrutural foi necessária para o atendimento às exigências para a obtenção do registro junto ao Serviço de Inspeção de Produtos de Origem Animal do Estado de São Paulo (SISP), já que um estabelecimento para manipulação e industrialização de produtos de origem animal necessita de tal registro em um órgão federal, estadual ou municipal. No Estado de São Paulo, o SISP está vinculado à Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento.

A obtenção do SISP viabilizará a realização de testes de mercado com lotes produzidos experimentalmente no Instituto de Pesca antes do investimento pesado por parte da indústria em uma nova linha de produção.

De acordo com Érika, os estudos de mercado, escassos no Brasil, são essenciais para conhecer o público-alvo, os concorrentes, a disposição do consumidor na aquisição do produto novo e os principais segmentos do nicho de mercado, o que possibilita ao empresário criar estratégias de ação para o seu negócio.

As obras de adequação da infraestrutura para o recebimento, manipulação, processamento e/ou desenvolvimento de produtos de pescado até o congelamento, embalagem e estocagem viabilizarão o atendimento às demandas de pesquisa, serviços e parcerias com o segmento produtivo.

Outro ponto destacado pela pesquisadora do IP é que a aquisição dos equipamentos necessários poderá ser realizada por meio de parcerias com indústrias, que terão sua marca evidenciada nas visitas técnicas, cursos e treinamentos que o Instituto de Pesca oferece anualmente a todo segmento produtivo. Um resultado deste tipo de parceria é a doação pela empresa São Rafael de uma câmara para produtos congelados, que dará suporte à estocagem em temperaturas abaixo de -18°C para produtos e lotes industrializados na nova estrutura de processamento.

Desde 2000, a estrutura da Ulrtp viabiliza pesquisas relacionadas tanto ao desenvolvimento de novos produtos quanto em relação à qualidade do pescado no sentido mais amplo, abrangendo as áreas de inocuidade, vida útil, valor nutricional, padrões de qualidade e identidade e segurança alimentar e nutricional.

A diretora da Unidade também destaca que com a nova edição do Regulamento de Inspeção Industrial e Sanitária dos Produtos de Origem Animal (Riispoa) e o avanço em termos dos Regulamentos Técnicos de Identidade e Qualidade (RTIQs) para os diferentes produtos de pescado, a Unidade Laboratorial é frequentemente procurada pela indústria, em busca de conhecimento técnico e científico, ações de capacitação e pesquisa, além de padrões de qualidade para produtos nacionais, uma vez que muitos dos dados disponíveis na literatura científica referem-se a espécies importadas e/ou com foco em inovação tecnológica.

“Este alinhamento é muito produtivo, a exemplo dos países mais desenvolvidos, pois a pesquisa tem que andar de mãos dadas com a indústria para garantir a sustentabilidade do setor, especialmente quando se trata da qualidade dos produtos ofertados, segurança no consumo e valor agregado, que definem o sucesso do plano de negócio”, diz Érika.

Outro ponto importante é que a nova estrutura possibilitará também ações de capacitação e treinamento de profissionais ligados à indústria, extensionistas, agentes de fiscalização e inspeção, dentre outros, servindo de referência para demonstrar os requisitos necessários à viabilização de uma planta de beneficiamento de pescado.

Além da Unidade de Beneficiamento, a Ulrtp conta com um laboratório de análises físico-químicas, cozinha experimental e cabines para análises sensoriais, onde os produtos desenvolvidos podem ser analisados quanto à qualidade, composição e aceitabilidade.