Edição 287Dezembro 2018
Terça, 18 De Dezembro De 2018
Editorias

Publicado na Edição 247 Agosto 2015

Justiça suspende elaboração do Plano Diretor de Bertioga

Em ação civil pública movida pela Defensoria Pública de São Paulo, a juíza Luciana Mendonça de Barros Rapello, da 2ª Vara do Foro Distrital de Bertioga, na Baixada Santista, concedeu em agosto medida liminar que suspende o processo de elaboração do Plano Diretor da cidade. A ação foi proposta pelos defensores públicos Carolina Dalla Valle Bedicks, Luiza Lins Veloso, Marina Costa Craveiro Peixoto e Felipe Amorim Principessa, que alegam que a formatação do processo desrespeita a Constituição e a legislação, impedindo uma efetiva participação popular na discussão.

Ao pedirem a realização de novo processo para elaboração do PD, os defensores argumentam que o número, o tempo e as datas das audiências que haviam sido marcadas – três, em dias consecutivos, com apenas 60 minutos por evento disponíveis para a população se manifestar – não permitiriam ampla reflexão e discussão da sociedade. Outro problema apontado foi a insuficiente divulgação e mobilização das pessoas, juntamente a lideranças comunitárias, movimentos sociais e profissionais especializados.