Edição 275Dezembro 2017
Domingo, 17 De Dezembro De 2017
Editorias

Publicado na Edição 260 Setembro 2016

Divulgação

Festival agitará Valongo

Santos se reafirma como protagonista no cenário cultural brasileiro

Festival agitará Valongo

Leandro Ayres

AGORA é oficial: Santos receberá o maior encontro de profissionais ligados à imagem da América Latina! E melhor, quase tudo de graça!

O I Valongo Festival Internacional da Imagem terá início em 12 de outubro e durante cinco dias a cidade experimentará intensas atividades que incluem workshops, palestras, ciclos de exposições, instalações permanentes e temporárias, intervenções urbanas e atividades paralelas que incluem até uma feira de livros. Sim, porque este evento será bastante abrangente e contemplará toda produção artística de narrativa visual contemporânea, com eixo na fotografia. Aqui o público alvo são estudantes, pesquisadores, fotógrafos, cineastas, vídeo-artistas, roteiristas, críticos, curadores e todo e qualquer pessoa interessada no mundo da imagem.

Segundo Iatã Cannabrava, um dos criadores do evento e diretor do Estúdio Madalena, o objetivo do festival é o de fomentar ações sócio-educativas-culturais gerando impactos positivos e crescentes sobre a região e seu entorno. Convenhamos, uma demanda bastante pertinente para a região do centro que há anos tenta com ações público-privadas se revitalizar. Cannabrava tem o know-how necessário para o sucesso deste empreendimento já que por mais de 10 anos esteve à frente do “Paraty em Foco” – outro festival de imagem com relevância internacional. Neste contexto, Santos se reafirma como protagonista no cenário cultural brasileiro, conectando-se com outras cidades portuárias ao redor do mundo.

Já estão confirmadas as presenças de nomes de peso como os fotógrafos Miguel Rio Branco e Cássio Vasconcelos e da Fundação Cartier, que apresentarão seus novos trabalhos expositivos. Porém, uma nota falha nesta produção foi a não inclusão de nomes do cenário santista ou de um espaço dedicado às produções locais. Algumas tratativas estão sendo feitas por representantes locais no sentido de corrigir isso, mas, até o fechamento desta edição, nada de concreto.

Como o nome sugere, o evento tomará o bairro do Valongo e não apenas este bairro, mas o Centro Histórico, que também sediará diversas atividades. Com o apoio das Secretarias Municipais de Turismo, de Cultura e Comunicação e Resultados, Fundação Arquivo e Memória de Santos (FAMS), Oficinas Culturais Pagu e jornal A Tribuna, programação inclui atividades no Museu Pelé, Bolsa do Café, Estação Valongo, Cadeia Velha, Casa do Trem Bélico, Casa da Frontaria Azulejada, Museu de Arte Sacra, Teatro Guarany, Museu do Petróleo e Praça dos Andradas.

Acompanhe no Facebook.com/estudiomadalena