Edição 278Março 2018
Domingo, 22 De Abril De 2018
Editorias

Publicado na Edição 278 Março 2018

Luiz Carlos Ferraz

Looks para pessoas com deficiência

Looks para pessoas com deficiência

Estão abertas as inscrições para a 10ª edição do Concurso Moda Inclusiva, destinado a estudantes de cursos técnicos, universitários e profissionais das áreas de moda e saúde não só do Brasil, mas de todo o mundo. O concurso é uma iniciativa da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência e tem o objetivo de produzir looks para pessoas com deficiência. Os 20 melhores trabalhos inscritos serão apoiados com tecido para a confecção das roupas e participarão do desfile final em um grande evento no final do ano, na capital paulista. Inscrições são gratuitas e poderão ser realizadas até 8 de junho no link http://modainclusiva.sedpcd.sp.gov.br/inscricao2018.php


Demanda por Crédito do Consumidor reduziu-se em 8,1% em fevereiro na comparação mensal com dados dessazonalizados, de acordo com informações nacionais da Boa Vista SCPC. Já no acumulado em 12 meses (março de 2017 até fevereiro passado frente aos 12 meses antecedentes), o indicador avançou 2,8%. Na avaliação interanual (fevereiro de 2018 frente a fevereiro de 2017), apresentou crescimento de 8% e no acumulado do ano, a elevação foi de 8,6% em comparação ao acumulado de 2017.


Antes de fechar a compra de um carro usado, Detran.SP alerta para consultar débitos e restrições no portal www.detran.sp.gov.br, além de submeter o veículo a uma vistoria de identificação, em empresa credenciada, para evitar a aquisição de produto roubado com placas e documentos clonados – especialmente se o valor for bem abaixo do praticado no mercado. É aconselhável ainda levar o veículo a um mecânico de confiança para verificar as condições gerais, como o funcionamento do motor, dos freios e da suspensão. Concluído o negócio, quem comprou tem a obrigação de transferir o veículo para o seu nome no prazo de 30 dias a partir da data de preenchimento do Certificado de Registro de Veículo (CRV). Descumprir esse prazo é infração grave, com multa de R$ 195,23 e inclusão de cinco pontos na CNH, conforme estabelece o Código de Trânsito Brasileiro (CTB).


Em média, o consumidor da CPFL Piratininga – a distribuidora da CPFL Energia que atende 27 municípios no litoral e interior paulista – fica 6,97 horas por ano sem energia, com o registro de 4,45 interrupções anuais no fornecimento por unidade consumidora. Apesar disso, a empresa ficou em primeiro lugar nos indicadores de continuidade do serviço entre as grandes companhias de energia elétrica do País, conforme divulgado em março no relatório da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

CARTAS para esta coluna: Jornal Perspectiva, Consumidor & Cidadania, e-mail: redacao@jornalperspectiva.com.br