Edição 290Março 2019
Segunda, 22 De Abril De 2019
Editorias

Publicado na Edição 288 Janeiro 2019

Luiz Carlos Ferraz

Loja multada por não possuir sistema de logística reversa

Loja multada por não possuir sistema de logística reversa

Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Santos multou em R$ 5 mil a loja Fast Shop, localizada no Praiamar Shopping, por não possuir sistema de logística reversa para celulares e acessórios, como determina o programa Recicla Santos. A multa tem como base o parágrafo 2º, do artigo 5º, que determina que os pequenos e os grandes geradores comerciais deverão disponibilizar coletores específicos para o recebimento de resíduos especiais e, em conjunto com os fabricantes, importadores e distribuidores, estruturar e implementar sistemas de logística reversa, de forma independente do serviço público de limpeza urbana e de manejo dos resíduos sólidos.


Mais de 30 cursos gratuitos de música do Projeto Guri, voltados para crianças e adolescentes de 6 a 18 anos incompletos, estão com inscrições abertas até 22 de fevereiro nos polos de ensino do interior e litoral de São Paulo. Projeto é mantido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo. Mais em www.projetoguri.org.br


Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) firmaram Acordo de Cooperação Técnica, com duração de cinco anos, para aperfeiçoar a atuação das autarquias no monitoramento da concentração do mercado de planos de saúde e, dessa forma, propiciar uma melhor defesa da concorrência no setor.


Governador João Doria regulamentou a lei nº 15.556/2014, que proíbe no estado de São Paulo a utilização de máscaras em protestos e prevê a responsabilização criminal do infrator, visando coibir a ação dos chamados black blocs, que, cobrindo o rosto, se infiltram em manifestações públicas para ferir pessoas e causar atos de vandalismo e depredação de patrimônio.


Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, criado pelo Governo de São Paulo, revelou que em 2018 foram registradas 5.459 mortes em ruas e estradas, com queda de -3,5% na comparação com o ano anterior, quando houve 5.658 óbitos. O número de atropelamentos apresentou redução de -9,3% no período. Desde a criação do programa, em 2015, a redução é de -15,6%, o equivalente a 1.009 vidas poupadas em todo estado.

CARTAS para esta coluna: Jornal Perspectiva, Consumidor & Cidadania, e-mail: redacao@jornalperspectiva.com.br