Edição 271Agosto 2017
Quinta, 21 De Setembro De 2017
Editorias

Publicado na Edição 249 Outubro 2015

Leandro Ayres

Blue Palm. Conceito industrial aplicado a prédio residencial

Blue Palm: participação de renomados profissionais e empresas

Blue Palm. Conceito industrial aplicado a prédio residencial

Primeiro empreendimento imobiliário da Edex Construtora e Incorporadora, o Residencial Blue Palm está sendo construído na Rua Itapura de Miranda, 158, Vila Rica, em Santos, com diferenciais cuidadosamente selecionados pelos diretores, os engenheiros Michelângelo Falino e Alessandro Falino. Ambos trazem a experiência acumulada ao longo de décadas de atuação na construção civil industrial, que adota diretrizes mais amplas e específicas do que as aplicadas na construção convencional. “A Edex foi criada em 2012 com a intenção de desenvolver um modelo diferenciado”, sintetizam os diretores: “Nossa pretensão não é apenas ser mais um, mas mostrar a nossa ideia de produto imobiliário”.

Com esta missão, a partir da formação de uma equipe focada, foi criado o projeto do Blue Palm, que busca superar o já tradicional elevado padrão residencial da Vila Rica santista. “O público que procura empreendimento na Vila Rica quer algo a mais, e é isto que estamos oferecendo”, afirma Alessandro, ao elencar detalhes do empreendimento, desde o concreto da obra, que utilizou agregados de outras regiões para compor os ensaios, com o objetivo de atingir espessura, flexibilidade, resistência ao fogo e tensões diferenciadas.

O diretor da Edex explicou que as tecnologias industriais adotadas na estrutura atenderam várias soluções definidas no projeto arquitetônico, de autoria do arquiteto Carlos Alberto Monteiro Fernandes. Por meio da estruturação de pilares e vigas nas bordas do empreendimento foi possível criar vãos mais amplos e lajes espessas, de 14 a 15 cm, dando flexibilidade de uso tanto nos pavimentos de garagem e lazer quanto nos andares-tipo – e, ao mesmo tempo, gerar um excelente resultado acústico. Outro fator agregado foi o pé-direito mais alto, com 3,05 metros.

No aspecto da sustentabilidade, Alessando contou que o projeto do Blue Palm se ajusta ao conceito de “prédio verde” da Prefeitura de Santos, até mesmo superando os critérios exigidos pela legislação. O sistema de aproveitamento da água de chuva, por exemplo, faz a captação nas áreas que não envolvem lavagem, jogando para uma caixa d’água acima do pavimento de lazer, e distribuindo em seguida para os pavimentos abaixo onde se localizam torneiras exclusivas. Com relação à energia, foi feita opção por 110 volts, que proporciona menos variação de tensão e economia ao condômino, bem como o reaproveitamento de energia a partir da movimentação dos elevadores, os quais proporcionam esta funcionalidade.

Lazer inclui duas piscinas, uma externa, com solarium, que se integra com a interna

Lazer inclui duas piscinas, uma externa, com solarium, que se integra com a interna

O Blue Palm compreende 31 apartamentos, distribuídos em 21 pavimentos. No subsolo, térreo e mezanino, estão as vagas de estacionamento e depósito fechado de cada unidade. No segundo mezanino está a área de lazer, que será entregue climatizada e mobiliada. São duas piscinas, uma externa, com solarium, que se integra com a interna, com uma raia de 20 metros, coberta e aquecida. Tem ainda playground, salão de festas, sauna com descanso, cinema com 17 poltronas, além da área para cadeirantes, salão de jogos. A academia completa possui aparelhos de ginástica da marca Movement, linha Edge, específicos para cada grupo muscular, além de esteiras e elíptico fornecidos e instalados pela Presmam, de Santos.

A área de lazer foi concebida de forma setorizada, tornando possível que cada espaço seja utilizado independentemente do que esteja acontecendo no salão de festas, que está posicionado junto ao elevador de acesso. Assim, o visitante que vai para o salão de festas não circulará por outros espaços de lazer. A copa é dotada de entrada de serviço e, para a área seca, há dois lavabos, enquanto para a academia, sauna e piscina, foram previstos dois vestiários.

Acima do mezanino dedicado ao lazer, o primeiro andar-tipo é um apartamento garden, com três suítes. Em seguida, em 14 andares-tipos estão 28 apartamentos, de duas e três suítes, e no topo da torre, dois apartamentos duplex, com duas suítes. Cada apartamento tem duas vagas na garagem, que inclui depósito com energia ligada ao quadro da unidade. Cada duplex possui três vagas em garagem fechada.

O empreendimento será entregue com circuito interno de segurança, com 24 câmeras de monitoramento e reconhecimento, que cobrirá todas as áreas comuns, incluindo elevadores.

Entre outros aspectos, o diretor da Edex salientou que as janelas utilizam perfis grossos na estrutura de alumínio, com vidros de 6 mm para as portas balcão, o que garante maior conforto acústico. Na tubulação de água, foi implantado o sistema PPR, tanto para água quente quanto para as prumadas de água fria, visando evitar manutenção. As tubulações de incêndio e gás são de cobre Classe “A”. No que se refere à impermeabilização, internamente, nas áreas frias, foi feita com argamassa polimérica, enquanto nas partes externas, como no térreo e pavimento de lazer, foi aplicada manta asfáltica.

O engenheiro Alessandro revela que o prazo de entrega é abril de 2016. Atualmente, a obra está dentro do cronograma, com a finalização da parte de gesso.

“O Blue Palm é um empreendimento para quem vai morar, mas também uma interessante opção para o investidor”, comenta o diretor da Edex: “O mercado imobiliário sempre deu bons resultados e continua sendo uma alternativa segura”.

Fornecedores comprometidos

O Residencial Blue Palm está sendo realizado com a participação de renomados profissionais e empresas com forte atuação na construção civil do litoral paulista. O controle tecnológico do concreto da estrutura do edifício foi executado pela Teste Tecnologia Estrutural e Engenharia Ltda. Trata-se do controle de qualidade do concreto mediante o ensaio denominado Slump Testexecutado no concreto das betoneiras durante as concretagens. “Sua finalidade é determinar que a plasticidade do concreto esteja de acordo com o abatimento solicitado”, frisa o diretor da Teste, engenheiro Franco Pagani: “Ao mesmo tempo, são moldados os corpos de prova em formas cilíndrica de metal. Estas amostras são transportadas para o laboratório, onde passarão por um processo de cura em câmara úmida. Nas datas determinadas, as mesmos são rompidas em prensa, para a determinação da resistência à compressão do concreto. Esta resistência deve corresponder àquela especificada no projeto estrutural”.

Toda a madeira usada na obra do Blue Palm foi fornecida pela Madex, informou o diretor Antonio Carlos de Mello, Caco, desde a fase de fundação até o final da construção, com madeira para a parte estrutural, bandejas e fôrmas para concreto em madeirite plastificado.

Os projetos de elétrica, infraestrutura para segurança patrimonial e hidráulica foram realizados pela RC Engenharia. “Nos projetos, foram atendidos todos os requisitos das normas vigentes e especificados materiais certificados, entre outros cuidados, visando a segurança e conforto dos condôminos”, frisou o engenheiro Ricardo Ramos Cardozo. Ele acrescenta que os quadros elétricos dos apartamentos possuem dispositivos de proteção contra contatos diretos e indiretos dos usuários, com componentes energizados em circuitos distintos, restringindo bem as áreas afetadas por eventuais ocorrências.

A Metalúrgica São Vicente fabricou e está instalando as esquadrias em alumínio do Blue Palm. Conforme destacou o diretor da empresa, Juan Antonio Mendez Colmenero, foi utilizada a linha Gold nos caixilhos das portas de salas e cozinhas, enquanto nas portas dos dormitórios foram utilizadas persianas externas de enrolar automatizadas na linha Inova, com os perfis da Alcoa Aluminio, em pintura eletrostática branca.

Os mármores e granitos foram fornecidos e colocados pela Marmoraria Orlando, que atua no mercado há mais de um século. Conforme detalhou o proprietário, Orlando Russo Neto, as bancadas de cozinha são em granito Itaúnas, enquanto os banhos receberam mármore sintético branco Prime, e nas soleiras, hall, portal de elevador, mármore travertino.

A Recyglass forneceu e instalou todos os vidros do empreendimento, como os laminados do guarda-corpo dos apartamentos, instalação que exige cuidado redobrado, pois está diretamente ligada à segurança dos proprietários e suas famílias. Segundo o diretor Feres Marum Júnior, a empresa também foi responsável pelo fornecimento e instalação dos vidros temperados de todas as áreas comuns. “E está à disposição de todos para fornecer boxes, espelhos e sacadas retráteis”, enfatizou Feres.

O Blue Palm tem revestimentos internos da Porto Design. Os apartamentos receberam porcelanato com massa única (com três camadas de gloss, tornando-os mais resistentes a riscos e manchas), fornecidos pela Positano Representações, de Mauro Orlandi Marques. A empresa também forneceu o revestimento de parede da Hatria para o salão de festas, e as peças cimentícias da Scirocco para as bordas das piscinas, além de pastilhas de cristal nos banhos, revestimentos da cozinha e área de serviço. 80% do revestimento são da Porto Design.

Os metais sanitários são da Delta Faucet, empresa americana com soluções inovadoras e recursos inteligentes, que ajudam a melhorar a vida das pessoas. Algumas dessas soluções, como a Tecnologia de Vedação Diamond, cujo cartucho do monocomando possui pastilhas cerâmicas com revestimento de diamante sintético, serve para oferecer uma torneira com garantia de vida (100 anos) com até 5 milhões de ciclos (10 vezes maior que as convencionais). Além disso, a parada limite da alavanca no cartucho de válvula Diamond facilita a limitação da abertura da alavanca para água quente, cujo recurso é a melhor escolha para proteger peles sensíveis de queimaduras. Os produtos Delta Faucet também possuem acabamentos cromados (cromo duro), com 10 vezes mais camadas de cromo do que o cromo decorativo utilizado no país. E acabamentos Brilliance (coloridos) projetados para não corroer, manchar ou perder a cor. Este processo, que teve a Delta como pioneira, é conhecido como Physical Vapor Deposition (PVD). Brilliance resiste a abrasões e perda de cor melhor do que os acabamentos coloridos tradicionais e, em muitos casos, melhor do que cromo. Nos apartamentos foram utilizadas as linhas Trinsic, Project Line e Dryden, enquanto nas coberturas, linhas Virage, Linden e Vero.

Com mais de 20 anos de tradição, a LC Gesso forneceu produtos e está executando os serviços em gesso nos apartamentos-tipo e áreas comuns. A empresa é dedicada à fabricação, comercialização e prestação de serviços de gesso de primeira linha e possui mão de obra especializada, executando projetos de decoração e acabamento de interiores com excelência, obedecendo elevado padrão de qualidade, com atendimento em toda Baixada Santista. Conforme detalhou o diretor Luiz Carlos da Costa, além das molduras na sala, na cozinha, banheiro, lavabo, área de serviço, varanda, corredor interno, e também halls de entrada social e de serviço, com rebaixamento de forro para implantação de iluminação, a LC Gesso decora o apartamento modelo, lazer e salão de festas.

A empreiteira Spray Pint faz os serviços de pintura com 10 profissionais especializados, que utilizam equipamentos de alta performance, pistola e lixadeira, para agilizar a pintura das unidades e áreas comuns, além de manter a qualidade exigida pela construtora. Conforme frisou o diretor João Odílio de Souza, a equipe de pintores da Spray Pint utiliza todos os EPIS exigidos.

Lazer, hall social e apartamento modelo

O escritório Claudia Viana Arquitetura & Interiores é responsável pelos projetos de decoração da área de lazer, hall social e do apartamento modelo. Os espaços estão sendo preparados e serão revelados ao mercado em dezembro. “O objetivo é fazer com que o cliente tenha sugestão moderna do uso do apartamento e conheça a área de lazer montada, que é extremamente convidativa e, afinal, é extensão do apartamento”, sintetizou a arquiteta.

Arquiteta Claudia Viana: espaços estão sendo preparadosSandra Netto

Arquiteta Claudia Viana: espaços estão sendo preparados

Ao definir o conceito de decoração, Claudia Viana procurou mostrar preocupação com a praticidade e a sustentabilidade, um dos diferenciais da Edex. No piso, paredes e móveis, tanto nos espaços de lazer quanto no apartamento modelo, os elementos naturais – como madeira, porcelanato, tecidos, tapetes, cortinas – remetem a tons neutros de terra, plantas, praia, mar, ou seja, aos elementos da natureza, conjugando com objetos de design. As cores predominantes são marrom, verde, amarelo, bege e azul.

Na decoração de interiores, os principais parceiros da construtora são a Kyowa e a SCA Santos. No apartamento decorado de 3 suítes, a arquiteta acrescentou que, da Kyowa, foram utilizados tecidos refrescantes e neutros, pisos vinílicos e papel de parede personalizado. Na varanda aberta com extensão ao living os móveis são em tecidos laváveis, com plantas da flora brasileira. Na área de lazer, a academia terá piso vinílico de alta resistência.

“A SCA fornecerá todos os planejados que vão ao encontro do que a Edex busca, pois a empresa possui certificações e política integrada pelas normas ISO 9001, ISO 14001 e OHSAS 18001, conciliando produtos de qualidade e design com respeito ao meio ambiente e à qualidade de vida das pessoas”, detalhou Lolla Saleh Abdouni, diretora da SCA Santos. Ela frisou que a empresa é amiga da natureza “SCA Verde”, entregue pelo FSC (Forest Stewardship Council), por meio do selo verde mais reconhecido em todo o mundo, que comprova que a madeira empregada pela SCA procede de reservas manejadas. “Trata-se de uma empresa autossustentável”, enfatizou a diretora Lolla.

Fachada, como uma praia…

O projeto arquitetônico de autoria do arquiteto Carlos Alberto Monteiro Fernandes foi desenvolvido a partir de detalhamento da Edex, com foco, entre outras premissas, no tamanho das unidades, circulação interna, com localização estratégica do lavabo, elevador social privativo, terraço técnico, e uma fachada marcante.

Fernandes explicou que o estilo da fachada é contemporâneo, com linhas retas e varandas suavemente curvas, que dão harmonia ao conjunto. As cores escolhidas reforçam a proposta de criar um ambiente de praia. As laterais e a base frontal do edifício são na cor bege claro, para representar a areia, e em cada placa 30×40 cm foi inserida uma pastilha de vidro, criando, com o sol, pequenos brilhos. Nas sacadas, a cor azul é destacada em degradê, do tom azul profundo do mar até chegar ao branco da espuma.

A entrada apresenta dois acessos de pedestres, com rampas e escada em pedra natural, e é decorada com fonte e jardins contemplado um exemplar da palmeira “Blue Palm” (bismarckia nobilis). Há dois acessos para veículos, um para o subsolo e outro que distribui para o térreo e o mezanino. A guarita está localizada estrategicamente acima da rampa do subsolo, com controle de todos os acessos.