Edição 280Maio 2018
Sexta, 22 De Junho De 2018
Editorias

Publicado na Edição 280 Maio 2018

Divulgação

Rugas precoces e desordens na pele

Fumo causa série de manifestações cutâneas

Rugas precoces e desordens na pele

Além da associação do tabagismo com doenças cardiovasculares, pulmonares e cancerosas, o fumo também causa uma série de manifestações cutâneas, de forma que fumantes aparentam ter anos a mais do que suas idades reais. “O fumo é um dos principais fatores envolvidos no aparecimento precoce de rugas e flacidez, principalmente no caso de fumantes ‘pesados’, aqueles que fumam mais de 40 pacotes ao ano”, afirma o farmacêutico Lucas Portilho, diretor científico da Consulfarma.

Para ele, o tabagismo é associado ao comprometimento da permeabilidade epidermal, ou seja, da primeira camada da pele: “Isso contribui para um aumento da prevalência de desordens cutâneas, uma vez que a nicotina – que é somente uma das substâncias tóxicas presentes no cigarro – estimula o estresse oxidativo e libera mensageiros que vão causar inflamação na pele e prejudicar a função da barreira. Isso compromete a hidratação e favorece o aparecimento de rugas e flacidez”. Os efeitos do fumo no envelhecimento foram avaliados no Norte da Finlândia, onde são baixos os danos da exposição solar.

Lucas cita estudos que relacionam o fumo com condições dermatológicas agressivas, como o câncer de boca, o carcinoma celular escamoso, a perda de cabelo, rugas e envelhecimento precoce, psoríase e hidradenite supurativa (doença conhecida como acne inversa que causa nódulos em lugares como axilas ou virilha). O especialista explica que o vício pode causar alterações sanguíneas (com aumento da vasoconstrição e de danos à camada epitelial dos vasos), reações inflamatórias (com efeitos imunológicos que induzem inflamação – como dermatite e acne), e imunossupressão, que é causada pela nicotina e pode contribuir para infecção por HPV, melanoma maligno e tumores em mucosas.

Responder