Edição 271Agosto 2017
Sábado, 23 De Setembro De 2017
Editorias

Publicado na Edição 267 Abril 2017

Divulgação

Alerta a quadros infecciosos…

Sintomas de forma repetida podem indicar a IDP

Alerta a quadros infecciosos…

A falta de informação é uma das principais causas para a evolução de algumas doenças, o que contribui para o aparecimento de novas patologias e até sequelas. É exatamente o que acontece com os portadores de Imunodeficiência Primária (IDP), pela dificuldade no diagnóstico. Dados do Brazilian Group for Immunodeficiency (Bragid) mostram que 15 mil pessoas sofrem com a falta de diagnóstico de IDPs no Brasil.

Causadas pela deficiência genética no sistema imunológico, responsável pela defesa contra invasores (vírus, bactérias e fungos), as IDPs costumam demonstrar as primeiras manifestações durante a infância, com quadros infecciosos de repetição. De acordo com a médica imunologista Beatriz Tavares Costa Carvalho, quanto mais rápido ocorrer o diagnóstico, em especial entre as crianças, maiores serão as chances de levar uma vida normal ou próxima do normal. “Infelizmente, muitas vezes a IDP só é diagnosticada após muitos anos de seguidas infecções, o que pode provocar sequelas graves ou mesmo levar o paciente à morte”, explica a especialista.

Adolescentes e adultos também podem ser acometidos pela doença ao longo da vida. As IDPs agrupam mais de 250 doenças podendo ser hereditárias ou genéticas. “Essa deficiência no sistema imunológico, frequentemente é causada por erros genéticos, das células que formam o sistema como um todo”, explica Beatriz. O tratamento das IDPs varia de acordo com o tipo e a gravidade da doença. No entanto, todos os tratamentos garantem ao paciente uma vida normal ou próxima do normal, principalmente em casos de diagnóstico precoce. “Existem algumas opções de tratamento e até de acesso pelo SUS. Mas o que mais sentimos é o desconhecimento sobre a doença e a dificuldade em descobrir a IDP. Muitas vezes o desconhecimento pode vir até mesmo dos médicos que fazem o atendimento de casos como otites e pneumonias de repetição”, afirma.

10 sinais da IDP em crianças

  1. Duas ou mais pneumonias no último ano;
  2. Oito ou mais otites no ano;
  3. Estomatites de repetição ou monilíase (sapinho) por mais de dois meses;
  4. Abscessos de repetição ou ectima;
  5. Um episódio de infecção sistêmica grave (meningite, osteoartrite, septicemia);
  6. Infecções intestinais de repetição/diarreia crônica;
  7. Asma grave, doenças do colágeno ou doença autoimune;
  8. Efeito adverso ao BCG e/ou infecção por microbactéria;
  9. Fenótipo clínico sugestivo de síndrome associada à imunodeficiência;
  10. Histórico de imunodeficiência na família.