Edição 353Junho 2024
Segunda, 24 De Junho De 2024
Editorias

Publicado na Edição 344 Setembro 2023

Dicas para ampliar vendas on-line de automóveis

Pequenas mudanças na forma de anunciar um veículo na Internet, visando encantar o comprador e negociar mais rapidamente, fazem a diferença entre vender mais e de forma mais rápida para qualquer tipo de público. É o que mostra a pesquisa do Instituto AAV que buscou responder quais características de um anúncio influenciam na venda. O levantamento abrangeu 3 milhões de anúncios de carros anunciados na plataforma AutoAvaliar e considerou só carros fabricados a partir de 1998, estudando 30 características para chegar a algumas dicas sobre como anunciar melhor o seu veículo.

Entre as dicas para alavancar a venda, seja detalhista. Evite ser sucinto na descrição do anúncio. O ideal é que ela tenha o maior número de informações. Se for muito curta, saiba que você terá uma chance 34% menor de venda. Portanto, não deixe de colocar informações como o status da documentação, a garantia, forma de pagamento, prazo de entrega, IPVA, situação do manual, chave reserva e tudo o que possa impactar na decisão do comprador. “Um ponto interessante é sempre acrescentar uma pequena história para tornar o carro único. Algo como para que ele era usado, se era basicamente para ir ao trabalho e pequenos percursos ou algo assim”, afirma. Nilson Caldeira, consultor responsável pela pesquisa do Instituto AAV.

Quanto mais itens do veículo, como motor, câmbio, pneus, lataria e pintura, para somente citar alguns, maiores são as chances de sucesso. Este detalhamento leva a uma taxa de conversão 8% maior. A quantidade de fotos também faz a diferença. Não seja econômico nas imagens, pois a maior taxa de conversão é de anúncios com entre 25 e 30 fotos. Se você colocar entre 10 e 25 fotos terá 6,7% mais chances de venda quando comparado a anúncios com até 10.

Se a plataforma permitir anúncios com fotos 360º não deixe de publicar. Este tipo de mídia vai aumentar a chance de conversão em 23%. Já os áudios ampliam este percentual em 47%. “O comprador quer ouvir o carro funcionando, o barulho do motor e isso é importante para seu convencimento”, lembra Caldeira. O uso de áudio chega a até ser mais essencial que o vídeo, que aumenta a probabilidade de venda em 14%.

Responder