Edição 353Junho 2024
Segunda, 24 De Junho De 2024
Editorias

Publicado na Edição 348 Janeiro 2024

Divulgação

Moodboard influencia estilo

Objetivo é auxiliar a concepção de projetos criativos

Moodboard influencia estilo

A construção de um moodboard em projetos de arquitetura e decoração consiste na reunião de elementos visuais, como imagens, cores, texturas e itens inspiradores. Ele tem um papel relevante no resultado, pois auxilia na transmissão de conceitos complexos, impulsiona a criatividade, mantém a consistência no projeto e estabelece uma conexão profunda entre o lugar e as pessoas que o ocuparão.

Com experiência nesse recurso, a dupla de arquitetos Renata Iervolino e Eduardo Tambellini, do escritório Etri Arquitetos, destaca o potencial do moodboard no projeto arquitetônico. “Elementos como tecidos, acabamentos, revestimentos, pedras, metais, marcenaria, piso, persianas, enfim, tudo que determina a composição de cores, assim como as texturas, acabamentos e a materialidade geral de um projeto vai estar lá”, diz Renata: “Essa é a forma ideal de conseguir passar para o cliente um pouco das combinações e dos materiais selecionados para o projeto”.

Os profissionais acreditam que ao reunir uma variedade de elementos visuais, o moodboard, junto das representações em 3D, conseguirá passar a informação de forma mais eficiente ao cliente do que se fosse apenas plantas e o projeto descrito. “É nesta fase que o cliente consegue visualizar o projeto e entender o porquê da escolha de tais materiais”, acrescenta Eduardo: “Procuramos sempre fazer as reuniões carregados de amostras de praticamente 100% do projeto, pois essa é uma forma do cliente conseguir ver, tocar e entender a importância das texturas e de seguirmos à risca a composição e paleta de cores proposta para cada projeto em individual”.

O moodboard é ferramenta de relacionamento entre arquiteto e cliente e também entre morador e a residência, a partir da conexão existente. Através das escolhas cuidadosas, os elementos do painel vão evocar emoções e sensações que vão ressoar com as experiências e necessidades das pessoas que os utilizarão. Ele exerce influência no estilo arquitetônico, pois na primeira seleção de elementos o resultado vai orientar a direção do projeto, determinando se terá uma pegada contemporâneo, clássica, rústica, minimalista, ou uma mistura. A escolha das cores não afeta apenas a estética, e podem influenciar o humor, a percepção do espaço e a experiência dos ocupantes. “Quando chegamos nessa fase, geralmente, já conseguimos sentir do cliente o partido das cores e elementos antes mesmo de iniciar o projeto para seguirmos com as possíveis sugestões”, explicam Renata e Eduardo: “Um projeto sempre mescla cores, texturas e acabamentos, e consideramos o mais importante nesse momento saber ousar, escolhendo as ‘bases de cores’ para então equilibrar em outros elementos, o que mantém o projeto homogêneo, sem ficar carregado e mantendo uma linha onde as cores influenciam muito no aconchego do projeto proposto”.

Responder