Edição 352Maio 2024
Quinta, 13 De Junho De 2024
Editorias

Publicado em 24/08/2022 - 6:56 am em | 0 comentários

Divulgação

VLT terá duas novas pontes sobre canal protegido pelo patrimônio histórico

Construções terão estruturas independentes

VLT terá duas novas pontes sobre canal protegido pelo patrimônio histórico

Duas novas pontes a serem construídas na região central de Santos são exemplos de como o projeto da segunda fase do VLT (Conselheiro Nébias – Valongo) está alinhado à valorização do patrimônio histórico do município, ao mesmo tempo em que moderniza e valoriza o perfil urbano ao longo do seu trajeto. A construção das duas passagens foi liberada pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo (Condephaat).

Previstas para circulação exclusiva do VLT a partir do primeiro semestre de 2023, quando o Veículo Leve Sobre Trilhos estiver operando, as pontes serão construídas na Avenida Campos Sales, ao lado de duas passagens já existentes sobre a continuação do Canal 1. Os canais de Santos, projetados pelo engenheiro sanitarista Saturnino de Brito entre os anos de 1907 e 1911, fazem parte dos bens históricos tombados pelo município desde 2006, segundo resolução do Condephaat.

As duas pontes, transpondo o canal nos cruzamentos com a Rua Campos Mello e Rua da Constituição, terão estruturas independentes, por isso não interferirão no trânsito das passagens existentes atualmente, que não sofrerão qualquer modificação. Pelas novas pontes será permitida a circulação apenas de pedestres e do VLT.

A nova ponte da Rua Campos Mello terá 17,40 m de extensão e a da Rua da Constituição será construída com 11 m de extensão. Ambas terão estrutura metálica e laje em placas pré-moldadas em concreto, onde serão fixados os trilhos do VLT.

Neste segundo semestre, as obras estão avançando na área central de Santos, com 18 frentes de trabalho simultâneas. Com capacidade para transportar 35 mil pessoas por dia, o segundo trecho do VLT ligará a Linha 1 Barreiros – Porto (a partir da estação Conselheiro Nébias) até a região central de Santos. Serão 8 km de extensão e sete trens, com 12 estações nas proximidades de locais de interesse público, como Mercado Municipal, Poupatempo e Terminal Valongo. A previsão é iniciar a operação no primeiro semestre de 2023. O VLT, além de ser um importante meio de transporte para a região, tem capacidade de revitalizar todo seu percurso, unindo bairros ao centro, turismo e trabalho.

Vinculada à Secretaria dos Transportes Metropolitanos, a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU) é controlada pelo governo de São Paulo. Fiscaliza e regulamenta o transporte metropolitano de baixa e média capacidade em cinco regiões metropolitanas do Estado: São Paulo, Campinas, Sorocaba, Baixada Santista e Vale do Paraíba/Litoral Norte. Juntas, as áreas somam 134 municípios.

Responder