Edição 353Junho 2024
Segunda, 24 De Junho De 2024
Editorias

Publicado em 21/04/2024 - 7:35 am em | 0 comentários

Divulgação

Nova área de soltura de animais silvestres protege biodiversidade na Bahia

Propriedade de 678 hectares é a quarta ASAS da Bracell

Nova área de soltura de animais silvestres protege biodiversidade na Bahia

A Bahia tem uma nova Área de Soltura de Animais Silvestres (ASAS), no bioma Caatinga, no município de Água Fria. Ela está localizada na Fazenda Raiz, a 159 quilômetros de Salvador, e possui 678 hectares. Certificada para a reintegração de fauna recuperada pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), órgão da Secretaria de Meio Ambiente da Bahia, a propriedade é a quarta ASAS da Bracell. Juntas, as áreas já acolheram mais de 1.000 animais silvestres, entre mamíferos, aves, répteis e anfíbios.

Igor Macedo, biólogo e especialista em Meio Ambiente da Bracell, conta que no dia 9 de abril foi a primeira soltura na nova área e foram reintegrados seis jiboias (Boa constrictor), um pássaro asa-branca (Picazuro patagoniensis), um pássaro-preto (Gnorimopsar chopi) e três cardeais-do-nordeste (Paroaria dominicana). Segundo o biólogo, a área abriga uma diversidade de fauna e flora específica e adaptada para longos períodos secos.

“Esta nova ASAS amplia a oferta de áreas preparadas para a reintrodução da fauna adaptada para este complexo ecossistêmico”, explicou: “As ASAS da Bracell têm suas dinâmicas populacionais monitoradas pelo Programa de Monitoramento da Biodiversidade, implantado pela companhia desde 2016. Estes são ambientes conservados e seguros para o sucesso da reintrodução dessas espécies”.

Joedson Silva, coordenador de Meio Ambiente e Certificações da Bracell, observa que, a partir das perspectivas de sustentabilidade da empresa, a criação de mais uma ASAS tem uma função devolutiva à sociedade e ao ambiente natural e evidencia como a empresa busca fazer a diferença em cada detalhe de suas operações: “A Bracell tem um compromisso com o clima e com a sociedade, e é assim que pensamos em cada ato que executamos. Essa nova área de soltura, conservada e segura, vai levar mais vida aos ambientes naturais e dar um novo lar para essa gama de espécies que passam pelo Cetas”.

Os mais de 1.000 animais já reintegrados pelo Inema em parceria com a empresa em suas quatro ASAS são de 102 espécies diferentes, quatro delas com status de ameaça e outras três de importância para a medicina. Além da Fazenda Raiz, as demais áreas oficiais de soltura são o Projeto Cachoeira, no município de Entre Rios, o Projeto Sergipe, em Jandaíra, e a Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Lontra, em Entre Rios e Itanagra.

Responder