Edição 306Julho 2020
Sexta, 14 De Agosto De 2020
Editorias

Publicado na Edição 302 Março 2020

Divulgação

Segunda fase do projeto de revitalização

Parque Capivari: investimento de mais de R$ 35 milhões

Segunda fase do projeto de revitalização

Ponto turístico de Campos do Jordão, na Serra da Mantiqueira, no interior de São Paulo, o Parque Capivari desenvolve a segunda fase do projeto de modernização e otimização. Até maio, o foco é revitalizar toda a urbanização inferior do local, que abriga a área principal do parque, o lago, a saída do teleférico e onde haverá o palco para abrigar o Festival Internacional de Inverno. Nas etapas seguintes, serão implantadas as edificações e a revitalização do Morro do Elefante.

A partir de processo de concessão promovido pelo governo do estado, o consórcio Eco Parques sagrou-se vencedor, criando a empresa Eco Jordão, responsável pela implantação das melhorias e operação do equipamento. O projeto está sendo realizado pela Natureza Urbana, escritório de arquitetura, urbanismo e planejamento estratégico, e que participou anteriormente de projetos de estruturação de parcerias público-privadas, tais como o do Parque do Ibirapuera, Orla do Guaíba de Porto Alegre, Parque Nacional de Itatiaia, Parques Nacionais Aparados da Serra e Serra Geral, da Universidade de São Caetano do Sul (USCS).

Segundo o sócio da Natureza Urbana, Pedro Lira, o projeto vai trazer ao local a atratividade necessária para atender os mais de 4 milhões de turistas recebidos pela cidade anualmente, sendo 1,5 milhão apenas durante o Inverno, quando a cidade se torna um refúgio para quem prefere temperaturas mais amenas: “A arquitetura irá interferir de forma positiva, de modo a promover a visitação sustentável do parque, o que deve gerar ganhos significativos no turismo da região”.

Hoje, o local abriga um lago, o teleférico, o pedalinho e ainda recebe um trem turístico em que, no passado, visitantes desembarcavam ao utilizarem a Estrada de Ferro Campos do Jordão. O projeto prevê a instalação de um novo modelo de teleférico, áreas comerciais modernas, sanitários e revitalização de toda a urbanização do parque, com novos atrativos, e do Morro do Elefante, com a construção de um novo mirante e novas instalações no platô.

Responder