Edição 289Fevereiro 2019
Terça, 19 De Março De 2019
Editorias

Publicado na Edição 289 Fevereiro 2019

Consumo de café no Brasil aumenta 4,8%

O consumo interno de café no Brasil chegou a 21 milhões de sacas, no período de novembro/17 a outubro/18, representando um crescimento de 4,8% em relação ao período novembro/16 a outubro/17, conforme levantamento da Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC). Os números elevam o consumo per capita para 6,02 kg/ano de café cru e 4,82 kg/ano de café torrado e moído, o que mantém o Brasil como o segundo maior consumidor de café do mundo.

A procura por café segue em plena expansão, acompanhando uma tendência que se observa globalmente. Entre as empresas associadas, o crescimento sobre o período anterior foi de 7,03%, demonstrando que os brasileiros estão consumindo mais café.

Ao longo dos anos, a ABIC contabilizava em seu levantamento a estimativa do consumo do grão utilizado pelas empresas não associadas e por outros canais de consumo “não cadastrados”, como fazendas, cafeterias e informais. Nesta nova metodologia, a ABIC desconsiderou o volume antes atribuído às não cadastradas, o que representou uma redução de 1,953 milhão de sacas. Contudo, a ABIC acredita que o consumo interno possa ser ainda maior, principalmente quando contabilizada a demanda em cafeterias, panificadoras, e outros pontos, que muitas vezes torram seus próprios grãos, bem como o consumo nas mais de 300.000 fazendas de café, cujo cálculo do volume não pode ser determinado com facilidade.

O consumo continua concentrado nas residências, representando 64% do total, enquanto fora do lar atingiu 34%. Este último tende a crescer, porque a oferta de cafés de alta qualidade em cafeterias, restaurantes e panificadoras induz ao aumento.

A preferência por espressos, bem como a procura por máquinas automáticas e domésticas elevou o total das vendas em grão, que passou de 18% para 19%. O fenômeno das cápsulas parece ter acelerado ainda mais, trazendo uma mudança de hábitos dos consumidores, que veem na praticidade e na variedade de sabores, as características adequadas para uso no lar, nos escritórios.